Mundo Vino

Vendas En Primeur em Bordeaux podem ser afetadas pela pandemia

Algumas vinícolas já expressaram suas preocupações com a qualidade das amostras que serão enviadas


 

Degustação En Primeur em 2019 feita ainda de forma presencial. Crédito da imagem: Decanter Magazine

Uma das etapas mais importantes da venda dos vinhos bordaleses é a pratica do En Primeur, quando as vinícolas abrem seus portões e suas barricas para a compra que funciona como um mercado futuro, para entender mais sobre ele clique aqui.

Porém, 2021 e a pandemia da Covid-19 estão trazendo um desafio maior, uma vez que os eventos não estão permitidos, como degustar os vinhos? A saída é o envio de amostras para todos os interessados. E esse ponto preocupa grandes vinícolas bordalesas.

“Uma campanha digital é melhor do que nenhuma campanha, embora haja grandes desvantagens. Enviamos amostras para todo o mundo em 2020, mas não gosto disso porque amostras En Primeur não viajam bem ”, disse Matthieu Bordes, diretor do Château Lagrange.

» “Uma taça de vinho todos os dias”, diz freira com 117 anos

» Estudo mostra que taninos podem inibir a Covid-19

» Lançado o vinho Bitcoin para ser comprado com moeda virtual

A logística das amostras é o grande desafio das vinícolas que tentam chegar de alguma forma ao seus consumidores e potenciais compradores. Tanto que a companhia holandesa Tubes abrirá uma nova fábrica em Bordeaux. A empresa comercializa anualmente mais de 5 milhões de uma espécie de “tubo de ensaio” de plástico ou vidro de 50 ou 100ml que está sendo utilizado pelos produtores para enviar suas amostras.

“Muitos châteaux de Bordeaux já demonstraram interesse em nossos serviços”, disse o fundador da Tubes Glen Ritzen.

Apesar das dificuldades a safra 2020, que estará no En Primeur esse ano, está entusiasmando os produtores, “o rendimento em 2020 foi extremamente baixo devido à pequena quantidade de cachos por videira e também ao pequeno tamanho das bagas”, disse Bordes do Château Lagrange. “Temos visto altos níveis de concentração; também estamos surpresos com o quão pronto os vinhos já estão para beber. Eles nos lembram a safra de 2009 e já estão acessíveis em seu estágio relativamente inicial de juventude” finalizou o produtor.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

André De Fraia

Publicado em 21 de Fevereiro de 2021 às 09:00


Notícias En Primeur Bordeaux Covid-19 Pandemia Vinho Mercado Venda