Mundo Vino

Vinhos são envelhecidos no mar na costa japonesa

Projeto faz parte de revitalização da região de Kanagawa, atingida pelo tsunami em 2011


 

Garrafas após seis meses de baixa d'água ficam cheias de crustáceos

Uma iniciativa promovida por hotéis e restaurantes da região de Kanagawa no Japão baixou ao fundo do mar na costa leste da ilha cerca de 400 garrafas de vinho para a experiência de envelhecimento submarino.

LEIA MAIS

» Vinho do Porto envelhecido por quase 90 anos é lançado

» Trocando cerveja e destilado por vinho

O projeto faz parte da tentativa de revitalização da costa leste japonesa fortemente atingida pelo tsunami de 2011 e que deixou rastros de destruição e prejuízo até hoje. “Formamos o conselho para revitalizar a comunidade local em declínio e pensamos no que poderíamos fazer. Foi assim que chegamos à ideia de vinho com envelhecimento submarino”, explica Hiroshi Deguchi, capitão de um barco de pesca e membro do conselho de promoção e revitalização de turismo da região de Koajiro.

A água nessa parte do Japão é bem calma e o local onde foi afundado o vinho tem cerca de dez metros de profundidade com o fundo oceânico arenoso, características que permitem que a maré flua entre as garrafas. A temperatura da água fica entre 12° e 14° Celsius em qualquer época do ano e os raios solares e a radiação ultravioleta, fatores que podem atrapalhar o bom envelhecimento do vinho, não chegam ao fundo do oceano, fazendo com que as condições sejam perfeitas para o envelhecimento submarino.

Como garantir que a água do mar não entre na garrafa?

As garrafas passam por um tratamento especial antes de serem içadas para o fundo oceânico. Como a rolha possui micro poros é possível que a alta pressão faça com que a água do mar entre na garrafa e estrague o vinho. A solução encontrada foi utilizar cera de abelha para revestir a boca da garrafa, acabando com qualquer chance de aguar os vinhos.

As garrafas ficarão submersas por seis meses e, os consumidores japoneses dizem que buscam o vinho submarino por ele ter um sabor mais suave que um igual que não passou pela técnica.

Até as garrafas cheias de crustáceos estão fazendo fama no Japão e são cada vez mais buscadas entre os consumidores de vinho que visitam a região.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

André De Fraia

Publicado em 25 de Janeiro de 2021 às 17:00


Notícias Vinho Submarino Envelhecimento Oceano Mar Japão