Revista ADEGA
Busca

Cassillero del Diablo e Yellow Tail, as mais poderosas

Wine Intelligence revela o seu ranking anual de marcas mais poderosas do mundo do vinho

Ranking anual da Wine Intelligence coloca Yellow Tail e Casillero del Diablo mais uma vez como as marcas mais poderosas


O pódio ficou para Austrália, Chile e Estados Unidos
O pódio ficou para Austrália, Chile e Estados Unidos

Utilizando a opinião de mais de 25.000 consumidores de vinho em 25 países o Wine Intelligence Global Wine Brand Power Index 2022 traz todo ano as marcas mais poderosas do mundo do vinho.

Em 2022, sem surpresas nos dois primeiros lugares ocupados pela australiana Yellow Tail em primeiro e pela chilena Cassillero del Diablo em segundo, repetindo o resultado de 2021. O terceiro lugar, no entanto foi renovado. A vinícola americana Barefoot escalou o ranking e pulos do 13º lugar em 2019 para o pódio em 2022.

Outras marcas que mereceram destaque pelo crescimento foram Santa Carolina – que continua sua ascensão e pulou da nona para a sétima posição – e a Apothic – subindo cinco posições para ser agora a 14ª.

Em um nível agregado, as 15 principais marcas globais coletivamente pontuaram mais alto (6,5 pontos a mais) em 2022 em comparação com 2021. No entanto, as pontuações permanecem substancialmente mais baixas do que em 2020, observando que o resultado de 2020 foi baseado no consumo pesquisas que ocorreram em 2019 (antes da pandemia de Covid). 

Wine Intelligence revela o seu ranking anual de marcas mais poderosas do mundo do vinho
Ranking da Wine Intelligence mostra as 10 primeiras posições entre as marcas mais poderosas do mundo do vinho

Ao longo do período de dois anos (2020-22), os níveis de conscientização tenderam a ser mais resilientes; o principal fator de mudança no índice durante esse período parece vir das pontuações de compra e conexão de recall, que caíram significativamente para as 15 principais marcas globais em 2021, explica o relatório da Wine Intelligence que pode ser conferido na íntegra aqui.

O cálculo do índice é feito a partir de um modelo que leva em consideração o conhecimento da marca pelo consumidor, da recordação da compra de determinada marca e a conexão da marca com os amantes do vinho. A medição é feita pelas pesquisas regulares de saúde da marca que aa Wine Intelligence realizou nos últimos 12 meses.

André De Fraia
Publicado em 31/05/2022, às 07h00


Mais Mundovino