Mundovino

Australianos vão para briga contra as exorbitantes tarifas que a China põe sobre o vinho deles

Em 2020, os vinhos importados da Austrália passaram a ser taxados entre 116,2% e 218,4% pelo governo chinês – e o consumo despencou


 

Exportação de vinhos australianos para a China caiu 96% em um ano

Está confirmado: a Austrália decidiu que irá levar o caso do aumento das tarifas chinesas sobre o vinho australiano à Organização Mundial do Comércio, a OMC.

A China impôs uma tarifa que varia entre 116,2% e 218,4% aos vinhos australianos sob acusação de que o governo da Austrália praticava o dumping, ou seja, subsidiava os produtores do país, possibilitando que o produto fosse exportado com valor mais baixo do que o vendido no mercado interno.

A Austrália, no entanto, nega a prática.

“O governo continuará a defender vigorosamente os interesses dos vinicultores australianos usando o sistema estabelecido na OMC para resolver nossas diferenças”, disse Dan Tehan, ministro do Comércio, Turismo e Investimento da Austrália, à rede britânica BBC.

Dan Tehan, ministro do Comércio, Turismo e Investimento da Austrália

A China é o maior mercado consumidor do vinho australiano, sendo responsável em algumas vinícolas por 90% do faturamento.

Comparando o primeiro quadrimestre de 2021 com o mesmo período de 2020, os produtores australianos amargam uma queda de 96% nas vendas para a China, saindo de 325 milhões de dólares australianos no ano passado para 12 milhões em 2021.

» Mais de mil caixas de vinho contrabandeadas são apreendidas no Paraná

» Negociação milionária cria gigante do vinho, na Itália

» Exclusivo: Laura Catena dá uma aula de vinho em entrevista apaixonante

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

André De Fraia

Publicado em 23 de Junho de 2021 às 16:05


Mundovino China Austrália Tarifas Organização Mundial do Comércio OMC Vinho Disputa