Revista ADEGA
Busca

Ícone dos vinhos doces

Château D’Yquem muda a estratégia e quer ser bebido jovem

O lançamento da safra 2019 marca uma mudança de direção para a vinícola com foco em persuadir as pessoas a beber o vinho mais jovem


Château D’Yquem muda a estratégia e quer ser bebido jovem

Lançamento da safra 2019 do Château d'Yquem marca a mudança da vinícola

“Há tantas razões para não abrir uma garrafa de Yquem porque ela pode envelhecer por 100 anos… Sabemos quanto tempo e graciosamente Yquem pode envelhecer, mas não devemos perder esta fase – a mais fresca e vibrante que pode ser.”

» Deiva, o primeiro branco espanhol de um ícone tinto

Quem diz é Mathieu Jullien, diretor de marketing e vendas da Moët Hennessy's Vins d'Exception, braço do grupo responsável por grandes vinícolas como Yquem e Château Cheval Blanc.

Outra mudança proposta pela vinícola é que o vinho seja disponibilizado nos restaurantes em taças. “A questão é que nunca será uma taça de vinho barata, mas deve ser possível para alguém experimentar uma taça de Yquem pelo menos uma vez na vida”, diz Jullien.

As afirmações foram ditas durante o lançamento da safra 2019 do ícone dos vinhos doces. Segundo a vinícola, o vinho 2019 é perfumado e vibrante, com uma proporção extraordinariamente alta (45%) de Sauvignon Blanc. “É a primeira vez que temos uma mistura desse tipo”, diz Sandrine Garbay, mestre da adega Yquem. “Sauvignon Blanc traz mais acidez e frescor, por isso é útil para equilibrar a opulência do Sémillon.”

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui

André De Fraia
Publicado em 17/02/2022, às 11h00


Mais Mundovino