Vinho alemão

Como decifrar rótulos alemães?

A nomenclatura dos vinhos alemães é difícil de compreender para muita gente


O rótulo dos vinhos alemães é difícil de entender para a maioria dos consumidores brasileiros. Por ora, as principais categorias encontradas nos vinhos à venda no Brasil são, em, ordem crescente de qualidade, as seguintes:

Qualitätswein – É um vinho de boa qualidade, que atende às regras estipuladas pela legislação tanto em relação à sua origem quanto à uva usada na produção. Mas é permitida a adição de açúcar (chaptalização) no mosto, para aumentar sua potência e teor alcoólico. Pode ser seco ou doce.

Leia também:

Riesling na visão de Barbara Selbach

A dificuldade de classificar vinhos da Alemanha

Trockenbeerenauslese: a história dos aclamados vinhos doces alemães

Kabinett – Seco ou doce, de qualidade superior. Não pode ser chaptalizado.

Spätlese – É um vinho de colheita tardia, mas tanto pode ser doce (em geral mais doce e mais potente do que um Kabinett) como seco.

Auslese – Colheita tardia com seleção de cachos, que podem estar parcialmente botritizados. Em geral doce e untuoso, embora também possa ser produzido em estilo seco.

Beerenauslese ou BA – Idem, com seleção de grãos totalmente botritizados. Ainda mais intenso e untuoso que o anterior.

Trockenbeerenauslese ou TBA – O equivalente alemão a um grande Sauternes ou Tokaji. Feito com rigorosa seleção de uvas totalmente consumidas pela botrytis, vale dizer passificadas, o que pode exigir várias passagens pelo vinhedo na colheita. O mais doce, intenso e untuoso de todos.

Eiswein – Não é uma categoria superior, mas um outro estilo. É produzido com uvas congeladas, parcial ou totalmente botritizadas, em geral colhidas ao longo de dezembro, às vezes na época do Natal.

A sigla QmP (Qualitätswein mit Prädikat) no rótulo indica um vinho com “predicados”, ou seja, que se destaca, dos níveis a partir do Kabinett. Já as expressões Erstes Gewächs e Grosses Gewächs aparecem apenas no rótulo de vinhos do Reno (Rheingau) e correspondem às classificações francesas “Premier Cru” e “Grand Cru”, utilizadas para designar vinhedos reconhecidos pela alta

Veja também:

+ Confira guia prático do vinho

Como decifrar rótulos franceses?

+ Melhores vinhos da Alemanha avaliados pela ADEGA

Da redação

Publicado em 12 de Junho de 2019 às 15:00


Notícias vinho alemão rótulos alemães Alemanha aprenda sobre vinho

Artigo publicado nesta revista