Escola do vinho

Corte alentejano e suas uvas clássicas

A região tem blends famosos que mesclam castas portuguesas e estrangeiras


 

 

Vinhedos no alentejo, a região é famosa por suas castas autóctones

O corte alentejano é um dos mais famosos de Portugal e a região possui inúmeras castas autóctones, ou seja típicas de lá.

» Blend, corte ou mistura. Saiba tudo sobre esta técnica

» Por que misturar? Entenda como nasceram os blends

» Técnica ou inspiração? Como são criados os blends?

E apesar de nos últimos anos muitos produtores terem focado em algumas castas específicas como Syrah, Alicante Bouschet, Aragonez, Castelão e criado belos rótulos varietais, aclamados pela imprensa especializada, os vinhos regionais alentejanos costumam ser feitos de blends de diversas cepas, desde autóctones portuguesas, até castas estrangeiras e por vezes uma mescla entre elas. 

Os tintos podem ter desde Aragonez, Trincadeira, Castelão, Alfrocheiro e Alicante Bouschet até Cabernet Sauvignon, Syrah e Merlot. Já os brancos vão de Arinto, Antão Vaz, Roupeiro, Fernão Pires e Perrum até Chardonnay e Sauvignon Blanc. 

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

Da redação

Publicado em 23 de Março de 2021 às 15:00


Escola do vinho Blend Corte Mistura Vinho História Escolda do vinho Alentejo