Crise afeta consumo de vinho na Argentina

Consumo caiu 6,9% nos supermercados argentinos, somente vinhos de alta gama subiram


Consumo caiu 6,9% nos supermercados argentinos

A crise tem afetado o consumo na Argentina e, consequentemente, as vendas de vinho. Segundo dados da indústria, a venda nos primeiros cinco meses do ano nas redes de supermercado caíram ao menos um dígito para todos os segmentos de preço, do baixo até o médio, em relação ao mesmo período de 2013.

Os únicos que mostraram números positivos foram os vinhos de alta gama e premium. Até mesmo os frisantes tiveram queda. No total, o consumo caiu 6,9% nos supermercados, sendo que o preço médio de compra entre janeiro e maio de 2014 foi de 37 pesos, cerca de R$ 10.

Somente os segmentos de alta gama cresceram, com 1,5% para os vinhos tidos como de alto preço, 4,3% para os superiores e 29% para os premium. No entanto, essa última categoria representa apenas 1,5% das vendas nos supermercados.

Em compensação, as categorias que viram queda nos números representam 76,5% das vendas nos supermercados. As que mostraram alta, detêm 23,5% das vendas.

Da redação

Publicado em 21 de Agosto de 2014 às 08:15


Notícias crise inflação Argentina Luis Steindl Bodega Norton Nieto Senetiner Milton Kuret