Enólogo rebelde recebe multa de €1 na França

Oliver Cousin rotulava seus vinhos com denominação "Anjou" mesmo depois de tê-la deixado


Um enólogo do vale do Loire, na França, desobedeceu o sistema de denominação francês e foi submetido a uma multa. Mas, digamos, contudo, que a multa foi simbólica, pois, por decisão do Tribunal de Angers, Olivier Cousin terá que pagar €1 (cerca de R$ 3) de indenização ao Intituto Nacional de Denominação de Origem (INAO) e à Federação de Vinho de Anjou. 

Divulgação

“Eu não engano as pessoas”, afirmou Cousin

Cousin foi acusado pela promotoria de rotulagem inadequada de vinhos da variedade Cabernet Franc, uma vez que havia optado por sair da denominação de Anjou em 2005, mas continuou a usar tal identificação em seus vinhos. Inicialmente, por decisão da promotoria, o enólogo deveria pagar multa €5 mil (R$ 15 mil).

Em uma audiência feita em março, o advogado de Cousin, Eric Morain, admitiu que houveram erros nos rótulos dos vinhos das safras 2010 e 2011, mas informou que os mesmos foram alterados em conformidade com o regulamento. “Eu não engano as pessoas, e este julgamento será a prova disso”, afirmou Oliver Cousin.

A Federação Viticole d’Anjou Saumur disse que o processo em questão, ainda que pequeno, "representa uma vitória para a proteção da denominação’ e servirá como um aviso para os outros enólogos que pensam em fazer a mesma coisa". Morain, contudo, afirmou que "Anjou" foi desapropriada pela Federação e pelo INAO. "Este processo é um tapa na cara da Federação", disse o advogado.

Da redação

Publicado em 18 de Junho de 2014 às 08:05


Notícias Olivier Cousin INAO Eric Morain