Revista ADEGA
Busca

Fraudador de vinhos é condenado a sete anos e meio de prisão

Daniel Snelling costumava roubar milhões para sustentar sua vida glamorosa


Daniel Snelling

Daniel Snelling

A justiça inglesa condenou Daniel Snelling, de 38 anos, a sete anos e meio de prisão por fraude contra investidores em empresas que “atuavam” no mercado de vinho. Ele foi considerado culpado em dois processos por conspiração e dois por lavagem de dinheiro.

Além dele, sua prima, Rebecca McDonald pegou três anos de sentença por conspiração em relação à sua atuação na empresa Finbow Wines. Ela cuidava da parte financeira. A Finbow deveria atuar comprando vinhos italianos e vendendo na Ásia. Ela captou 2 milhões de libras de investidores e só comprou 24 mil em vinho.

Snelling geria ainda a Noveau World Wines, aberta em 2007, que oferecia investimentos em vinhos australianos, e liquidada em 2010. Ela captou 2,5 milhões de investidores, a maioria deles idosos.

Segundo o juiz da sentença, o fraudador usava o dinheiro para manter uma vida de luxúria e extravagâncias, alugando flats e carros, viajando constantemente e recebendo muito dinheiro. Rebecca, por sua vez, recebia apenas o modesto salário de 30 mil libras.

Além deles, Dina Snelling, irmã do acusado, Kelly Humphreys, namorada, e William Davis também estão sendo processados.

Redação
Publicado em 11/09/2013, às 17h30


Mais Notícias