Escola do vinho

Grenache, Garnacha ou Cannonau. Conheça os diferentes nomes dessa casta

Casta ainda tem pelo menos mais dois nomes utilizados hoje em dia


 

Garnacha na Espanha, Grenache na França, Cannonau na Itália. Nomes diferentes para a mesma casta

Garnacha, como é conhecida na Espanha, ou Grenache, na França, é ainda a Cannonau – típica na ilha da Sardenha, na Itália. Aliás, em solo italiano, ela ainda recebe outro nome: Tocai Rosso, no Vêneto.

LEIA MAIS

» Spätburgunder? Blauburgunder? Conheça outros nomes da Pinot Noir

» Portugal ou França? Trousseau ou Bastardo?

Na França, a Garnacha também pode levar o nome da região que primeiro a recebeu quando veio da Espanha, Roussillon.

Há quem acredite que o nome Cannonau tenha sido o primeiro usado para se dirigir à Garnacha, denotando uma possível origem italiana e não espanhola como se supunha até então. No entanto, as referências tanto a uma quanto à outra são muito próximas.

Vinhedo de Grenache na França plantada em sistema de arbustos

Além disso, como a Sardenha foi colônia espanhola de 1479 a 1720 e a primeira menção ao nome Garnacha é de 1513, é de se supor que haja uma relação próxima. 

Graças à sua boa adaptação aos climas mais quentes, a Garnacha é uma das uvas mais plantadas do mundo. 

 Siga as dicas que a ADEGA traz para degustar essa casta. Uma Cannonau da Sardenha e uma Garnacha espanhola.

ARGIOLAS COSTERA CANNONAU DI SARDEGNA 2011 - AD 90 pontos

Argiolas, Sardenha, Itália. Tinto elaborado a partir de Cannonau e pequenas partes de Carignano e Bovale – nome local para a Graciano – com estágio entre oito e 10 meses em barricas de carvalho. Frutado e privilegiando o lado mais gastronômico, mostra frutas vermelhas envoltas por notas florais, especiadas, minerais e de couro. Estruturado e austero, tem taninos de boa textura, acidez refrescante e final persistente, com toques terrosos e de ervas secas. Álcool 14%. 

ALDONIA 100 2011 - AD 92 pontos

Bodegas Aldonia, Rioja, Espanha. Tinto elaborado exclusivamente a partir de uvas Garnacha de vinhedos de mais de 100 anos, com estágio de 6 meses em barris de 225 e 500 litros novos e usados. Puro suco de framboesas e amoras acompanhado de notas florais, herbáceas e terrosas. Os pilares deste vinho são a acidez vibrante, a fruta fresca e a ótima textura de taninos lembrando giz, tudo num contexto de muito equilíbrio, intensidade e elegância. Álcool 14,5%.

Quer mais dicas? Clique aqui para conhecer os Garnachas degustados pela ADEGA, aqui para os Grenache e aqui para os Cannonau.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

 

Da redação

Publicado em 8 de Novembro de 2020 às 14:05


Notícias Grenache Garnacha Cannonau Vinho