Enobusiness - Adega 166

Os números do consumo de vinho no Brasil

A radiografia do consumo per capta de vinho entre a população adulta


Os principais mercados consumidores de vinho do Brasil e seu consumo per capta

Quem olha o mercado brasileiro pela primeira vez sempre começa perguntando sobre o consumo per capta de vinhos no Brasil e vê o país como o vendedor de sapatos que vai à ilha onde todos andam descalços. O fato é que a análise é um pouco mais complexa do que isso. Tom Jobim mostrou que era um gênio, muito além da música, quando disse que “o Brasil não é para principiantes”.

A carência de bons dados de mercado sempre foi um desafio em nosso país, visto que a informação errada leva ao diagnóstico errado, e este ao tratamento errado. Por isso, ficamos felizes quando nossa parceira, a Ideal Consultoria, apresentou um estudo sério sobre o consumo per capta no Brasil.

Leia mais:

+ Para onde vai o mercado de vinho no Brasil?

Importação de vinho no Brasil em 2018 foi estável

Qual foi o primeiro vinho a ser produzido no Brasil?

Ao combinarmos ambos os gráficos, entendemos que a quebra da safra nacional em 2016 afetou o consumo per capta, cuja parcela de vinhos finos foi parcialmente tomada pelos importados, mas 2018 já mostra recuperação dessa parcela nacional.

Para nós, é crucial também entender a curva do consumo per capta de vinhos finos (brasileiros e importados) que se encontra abaixo e que hoje nos leva ao consumo de 1 garrafa per capta ao ano na população adulta:

A participação de mercado dos vinhos nacionais e importados também é muito interessante e está no gráfico abaixo:

 

[Colocar Alt]

Os dados são interessantes e revelam que o consumo per capta no Brasil em 2018 atingiu 1,93 litros por habitante acima de 18 anos de idade. Este número engloba vinhos nacionais e importados de uvas vitis viníferas e vinhos de mesa.

Apesar do crescimento de 27% no consumo per capta de vinhos finos entre adultos nos últimos cinco anos, a Ideal Consultoria revela que este número está abaixo do 0,8 litro alardeado pelos “experts”. Em 2014, o consumo per capta de vinho fino entre adultos era de 0,56 litro e em 2018 chegou a 0,71 litro.

Mas a parte mais interessante e até então inédita se refere ao estudo de consumo por estado:

Como esperado, São Paulo, com seus 38,7 milhões de adultos é o maior mercado de vinhos do Brasil, respondendo por 32,1% do consumo de vinhos no país e consumo per capta anual de 2,85 litros. O Rio de Janeiro é o segundo maior mercado consumidor com 17,2% da participação, e também o segundo maior consumo per capta com 4,03 litros por cabeça anual. Sem surpresas, o terceiro mercado consumidor é o Rio Grande do Sul, com 12,5% do consumo nacional. E com população adulta quatro vezes menor que São Paulo, tem o maior consumo per capta do país com 4,46 litros anuais. Também como esperado, o Rio Grande do Sul, junto com Bahia e Paraná são os únicos estados em que o consumo de vinhos é majoritariamente de produtos nacionais, na proporção de quase 3 litros de vinho nacional para cada litro de importado.

OBSERVAÇÃO: Muitas fontes apontam que o contrabando de vinho pelas fronteiras secas na região sul do país pode ter um peso nos números dos importados. Com a Ideal Consultoria, estamos trabalhando num estudo a respeito disso.

Veja também:

+ As uvas dos terroirs do Brasil

+ Guia Adega de Vinhos apresenta suas novidades

ASSINE JÁ A REVISTA ADEGA. DESCONTOS DE ATÉ 76% 

Christian Burgos com dados de Felipe Galtaroça, Ideal Consultoria

Publicado em 7 de Dezembro de 2019 às 14:00


Notícias consumo de vinho dados do vinho ideal consultoria mercado de vinho