Pesquisadores querem catalogar uvas do mais antigo herbário do mundo

O mais antigo herbário de uvas de que se tem notícia fica na Espanha e é preservado desde 1802


ampelografia

Espécies remontam a 1802

Uma equipe de pesquisadores do Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC) da Espanha está focado em estudar o mais antigo herbário de uvas do mundo, que tem sido preservado desde 1802 no Royal Botanical Gardens de Madrid. O projeto é liderado pela cientista María del Carmen Martínez, que vai tentar identificar as uvas por meio de técnicas ampelográficas e DNA e determinar quais variedades ainda são cultivadas e quais já desapareceram.

O grupo conta ainda com o pesquisador Mauricio Velayos e da equipe de Jean-Michel Boursiquot, o ampelógrafo que "redescobriu" a Carménère no Chile há 20 anos. "Os dados coletados até agora indicam que esse é o mais antigo herbário de uvas cultivadas do mundo", apontou Martínez. Até então, o mais antigo conhecido estava na França e datava de 1870.

O herbário espanhol foi criado por Simón de Rojas Clemente y Rubio e consiste em 186 fichas herbárias, cada uma com folhas e brotos seco de uma variedade específica. Todos os exemplares foram colhidos na Andalusia e, desde então, têm sido mantidos no centro de pesquisas em Madrid com mais de 1 milhão de espécies, que compõe o maior herbário de plantas vasculares no planeta. Simón de Rojas Clemente y Rubio é considerado o primeiro ampelógrafo da história, tendo publicado um livro em 1807 em que estabelecia os métodos de descritivos e parâmetros para a identificação de plantas usados até hoje.

Da redação

Publicado em 28 de Janeiro de 2015 às 10:37


Notícias herbário ampelografia Espanha