Vinho português no mundo

Portugal engarrafado para o mundo

A França não resistiu e abriu suas fronteiras. A Inglaterra criou até leis especiais para garantir que ele nunca falte. Os números comprovam que o vinho português já é um sucesso no mundo.


Marcelo Copello

Que o vinho português é famoso mundialmente todo mundo já sabe, mas talvez nem mesmo os enófilos do país tenham noção do quanto a exportação de vinhos lusitanos contribui para o crescimento econômico do país.

#R#

A União Européia ocupa um lugar preponderante no mercado mundial do vinho: representa 65% da produção, 57% do consumo e 70% das exportações mundiais.

O Vinho do Porto é o principal produto de exportação do setor agrícola Português. Atualmente são consumidos cerca de 120 milhões de garrafas em todo o mundo, sendo que a maior parte está concentrada na Europa Ocidental e em países com tradição no consumo de vinhos. A França é a maior consumidora, aproximadamente 3 milhões de caixas, seguida por Bélgica 1,7 milhões e Holanda com 1,2 milhões de caixa.

O Néctar do deuses movimenta cerca de 400 milhões de euros por ano.

Os vinhos do Douro são consumidos em especial no Canadá. Apesar dos preços acima da média, 6,7% das exportações de vinhos duriense foram para os canadenses. Alemães, norte-americanos e suíços também integram o quadro de maiores compradores de vinhos provenientes dessa região. Especialmente os vinhos tintos, que são os mais apreciados nesses países.

Mas nem sempre foi assim. Em 1703 foi assinado o tratado de Methuen, batizado em alusão ao político inglês John Methuen, responsável por negociar o acordo em Lisboa. Basicamente, ficou determinado que a Inglaterra não teria limites para exportar produtos têxteis para Portugal e suas colônias. Em contrapartida, passaria a importar os vinhos de Portugal e não mais da França.

O acordo fez explodir a produção de vinho do Porto. Mas claro que com a Revolução Industrial, do ponto de vista econômico, a Inglaterra levou grande vantagem e ainda atrasou o desenvolvimento da indústria em Portugal. Apenas a região do Douro, no norte do País, não tem do que reclamar, afinal o vinho do Porto exportado saía - e ainda sai - todo de lá.

No último levantamento feito pelo Ministério da Agricultura de Portugal, em 2004, a exportação de vinhos portugueses movimentou cerca de 550 milhões de euros, quase 20 milhões a mais que o faturamento em 2002 e apesar da pequena queda registrada nos números de exportação do vinho do porto a média geral se manteve em constante crescimento.

Os Vinhos de mesa e regionais também aparecem com grande destaque no levantamento. Eles ocupam o segundo lugar no faturamento, arrecadando cerca de 140 milhões de euros por ano.

São números que comprovam que a qualidade dos vinhos portugueses vêm conquistando o gosto dos apreciadores de todo o mundo.

Da redação

Publicado em 18 de Abril de 2006 às 12:03


DOC

Artigo publicado nesta revista

Escolha a sua safra

Revista ADEGA 7 · Maio/2006 · Escolha a sua safra