Produtores de Sancerre ameaçam deixar sistema de denominações de origem

Atitude se dá porque INAO, sistema que controla as denominações de origem francesas, pretende fechar 10 de seus 25 escritórios regionais, incluindo o de Sancerre


Sancerre

INAO pretende fechar escritório em Sancerre

O Sindicato dos Produtores de Sancerre apontou que seus membros estão considerando a possibilidade de deixarem o sistema de Denominação de Origem da França como forma de protesto contra o fechamento de um escritório administrativo do Instituto de Denominação Nacional da França (INAO) local.

Uma reunião, convocada pelo Sindicato Vitícola Sancerroise (UVS), abriu as portas para que os produtores pudessem discutir a designação de um novo escritório central para a Sancerre. Os produtores estão bastante incomodados com a decisão do INAO em fechar o posto regional em Sancerre, o que acarretaria uma viagem de aproximadamente 210 km para o escritório mais próximo, em Tours.

O fechamento do escritório de Sancerre pelo INAO se deve ao corte de gastos do governo francês e, por esse motivo, o órgão ainda pretende fechar 10 de 25 escritórios regionais.

No encontro do UVS em Sancerre, Gilles Guillerault, vice-presidente do sindicato, afirmou que os produtores poderiam parar de pagarem suas taxas de adesão. “Até agora, foram só ameaças”, declarou Arnaud Bourgeois, da Domaine Henri Bourgeois, em entrevista ao site da revista Decanter. “A questão não é considerar a atitude de deixar a INAO como algo tecnicamente possível, mas saber se essa atitude é a mais sensata. A AOC (denominação de origem) tem um valor muito importante dentro da França e nos diferencia em relação a vinhos estrangeiros. É correto que devemos questionar a decisão do INAO, e registremos nosso ponto de vista, mas ainda é muito cedo para tomar alguma decisão”, completou.

A INAO, por sua vez, ainda não se pronunciou sobre o caso.

Da redação

Publicado em 29 de Outubro de 2013 às 09:07


Notícias sancerre inao aoc denominação de origem