Douro

Rabelo: o barco do vinho de Douro

As embarcações eram responsáveis por transportar o vinho do Douro


Há documentos falando sobre os barcos rabelos – feitos para o transporte das pipas de vinho – desde o século X. Essas embarcações, de cerca de 20 metros de comprimento, foram concebidas especialmente para superar os desafios da navegação pelo Douro.

Antigamente, navegar pelo rio era considerado um perigo devido ao forte declive, às curvas apertadas, às rochas, aos ventos, às corredeiras etc. Os rabelos tinham um remo de popa, chamado espadela, e para a propulsão, usavam os remos na descida e uma vela para a subida.

Se não houvesse vento, o rabelo era puxado “à sirga”, ou seja, à mão, com cordas a partir das margens, ou por carros de boi. Havia anos em que mais de 3 mil barcos faziam o trajeto de subida e descida. Um detalhe importante: as pipas não eram enchidas por completo para que pudessem flutuar caso caíssem na água, já que os acidentes eram frequentes.

Veja também:

+ Notícias do Douro

O melhor do vinho do Douro

Cruzeiros enogastronômicos no Rio Douro

Da redação

Publicado em 21 de Junho de 2019 às 15:00


Notícias Douro vinho português enoturismo Portugal

Artigo publicado nesta revista