Mundo Vino

Vinícolas se juntam para diminuir o uso de cobre nos vinhedos

Largamente utilizado no combate a doenças, o cobre está causando impactos no meio ambiente


 

O cobre é largamente utilizado para combater o míldio

Vinícolas de Portugal, Espanha e França se uniram em um projeto denominado COPPEREPLACE que visa desenvolver novas tecnologias para substituir o uso de produtos que contém cobre em seus vinhedos.

A iniciativa recebeu 1,6 milhão de Euros de um programa europeu para pesquisas sustentáveis na região e tem como meta desenvolver uma nova tecnologia implementável em qualquer vinhedo até 2023.

O escopo do projeto diz em “validar uma série de soluções integradas, inovadoras e viáveis para reduzir o uso de cobre” e completa dizendo que essas soluções “serão transferíveis e duradouras”.

O cobre é amplamente utilizado na agricultura desde o século XIX no combate de um conjunto de doenças designada míldio. Ela é responsável por formar manchas parecidas com bolor que aparecem principalmente nas folhas, mas podem afetar outras partes das plantas, e as tornam secas e quebradiças. Essa doença é causada por organismos parasitas da família Peronosporaceae, protistas de aspecto semelhante ao fungo.

» “Uma taça de vinho todos os dias”, diz freira com 117 anos

» Estudo mostra que taninos podem inibir a Covid-19

» O que é o Resveratrol e quais são seus benefícios

O uso prolongado da substância e sua concentração no solo está causando prejuízos ambientais e aos vinhedos. Estudos mostram que a alta concentração de cobre inibe o crescimento das raízes e por vezes é responsável por matar a vinha.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

André De Fraia

Publicado em 19 de Fevereiro de 2021 às 07:00


Notícias Cobre Vinhedo Agropecuária Sustentável Sustentabilidade Vinho Parreiras Agrotóxico