Avaliação

5 rótulos de vinhos de talha

Avaliamos algumas garrafas deste típico estilo de vinho português


Durante a fermentação, as massas vínicas são mexidas para evitar que obstruam a boca da talha e, devido à pressão do gás carbônico, arrebentem-nas, algo que não era raro de ocorrer no passado

A produção de vinhos de talha é uma prática tradicional em Portugal. Ainda hoje, nas zonas do Alentejo, com maior cultura de vinha, são inúmeras as casas particulares que conservam talhas, onde se fazem vinhos para consumo próprio. Frequentemente, as uvas para essas produções privadas são recolhidas dos cachos que, depois da vindima, ficaram esquecidos nas vinhas dos maiores viticultores, na maior parte dos casos com seu consentimento. O chamado “rabisco das uvas” é uma tradição ancestral que permite, a quem não possui vinhas próprias, continuar a fazer seu vinho. Separamos alguns rótulos deste estilo. Confira!

Leia mais:

O que é vinho de talha?

A origem dos vinhos portugueses

O melhor do enoturismo no Alentejo

AD 93 pontos

ART.TERRA AMPHORA 2017

Casa Agrícola Alexandre Relvas, Alentejo, Portugal (Cantu R$ 180). Tinto composto de Aragonês, Moreto e Trincadeira, elaborado com a mínima intervenção e inspirado nos métodos ancestrais de vinificação em ânforas de barro, muito comum no passado do Alentejo. Mais de boca que de nariz, é tenso e suculento, tudo em meio a muita fruta negra e vermelha fresca, taninos cheios de textura e vibrante acidez. As notas florais, terrosas, de ervas aportam certa complexidade ao conjunto, pedindo um segundo gole. Fluido e vertical, esconde atrás da facilidade com que se bebe, a força e a persistência de um grande vinho. Álcool 13,5%. EM

AD 92 pontos

HERDADE DO ROCIM AMPHORA TINTO 2017

Herdade do Rocim, Alentejo, Portugal (World Wine R$ 238). Tinto composto de Moreto, Tinta Grossa, Trincadeira e Aragonez, com fermentação espontânea em talhas de barro, com os engaços. O resultado da utilização desse método de vinificação ancestral no Alentejo é um vinho fresco, vertical, gostoso de beber, impressionando pela textura de taninos e pela refrescante acidez. Tem final persistente, com toques salinos, de ervas e de ameixas. Álcool 12%. EM

AD 91 pontos

JOSÉ DE SOUSA TINTO 2012

José Maria da Fonseca, Alentejo, Portugal (Decanter R$ 137). Tinto elaborado a partir de uvas Grand Noir, Trincadeira e Aragonês advindas predominantemente de solos graníticos, com parte fermentada em ânforas de barro e estágio de nove meses em barricas de carvalho francês e americano. Delicados aromas de framboesas e cerejas envoltos por notas florais e de especiarias doces, além de toques terrosos e de ervas secas. No palato, esbanja fruta fresca, tem acidez vibrante, boa textura de taninos e final persistente, com toques de ameixas e couro. Álcool 14%. EM

AD 91 pontos

PITEIRA TINTO DE TALHA 2015

Encostas do Alqueva, Alentejo, Portugal (Sem importador). Tinto elaborado a partir de Moreto Preto e Castelão, com todo o processo de vinificação executado em talhas de barro (ânforas), desde a fermentação, sempre com leveduras indígenas, até o engarrafamento, respeitando as normas da Comissão Vitivinícola da Região - CVR - do Alentejo para poder ser certificado como “Tinto de Talha”. O resultado é um vinho cheio de fruta, vivacidade e frescor, com uma rusticidade gostosa, que passa uma sensação agradável de leveza, convidando a mais uma taça. Álcool 12%. EM

AD 95 pontos

SIDECAR TINTO 2015

Susana Esteban, Alentejo e Bairrada, Portugal (Adega Alentejana R$ 715). Nesta versão, foram convidados o casal Filipa Pato e William Wouters para elaborar este tinto a partir de uvas 50% Baga advindas de um vinhedo de mais de 100 anos na Bairrada e o restante vindo de um vinhedo de castas variadas em São Mamede, no Alentejo. Ambos os vinhos fermentaram e estagiaram em ânfora e o resultado é surpreendente, pois consegue unir a estrutura, a força e a textura de taninos da Baga com o lado frutado, floral e de volume de boca trazidos pelas castas do Alentejo. Fresco e profundo, tem acidez vibrante e final longo, com toques salinos. Álcool 12,5%. EM

Veja também:

As uvas de Alentejo em Portugal

+ Acompanhe as notícias de Alentejo

ASSINE JÁ A REVISTA ADEGA. DESCONTOS DE ATÉ 76% 

Da redação

Publicado em 3 de Novembro de 2019 às 15:00


Notícias vinho de talha vinho português Portugal Alentejo

Artigo publicado nesta revista

Supertoscanos

Revista ADEGA 162 · Abril/2019 · Supertoscanos

Os revolucionários que mudaram a história e se tornaram clássicos + seleção de imperdíveis