MundoVino

Austríaco é preso por manter coleção de vinhos com referências nazistas

Homem já havia sido detido antes


Um homem austríaco foi preso por seis meses após a polícia descobrir um estoque de garrafas de vinho com a iconografia de Adolf Hitler e outras figuras nazistas em sua casa. O
homem de 31 anos foi preso, pois há uma lei na Áustria que torna ilegal vangloriar os nazistas, negar o Holocausto ou menosprezar crimes de guerra nazistas.

[Colocar Alt]

Ele foi encontrado com quatro garrafas de vinho com temas nazistas, três das quais exibiam uma imagem de Hitler e uma quarta com uma imagem de soldados nazistas, além de um distintivo e fivelas de “poder branco”.

Esta foi a segunda vez que o homem foi condenado por violar a mesma lei, tendo sido previamente encontrado com tatuagens com tema nazista, que já foram removidas. Acredita-se que o vinho foi comprado na Itália, onde a comercialização desse tipo de rótulo é
legal. Feito na Itália, os vinhos “Hitler” faziam parte de uma “Série Histórica” produzida
desde 1995 pela empresa Vini Lunardelli. A coleção celebra pessoas da história política italiana e mundial, e inclui rostos como Che Guevara, Winston Churchill, Karl Marx e Napoleão Bonaparte.

Da redação

Publicado em 2 de Outubro de 2018 às 17:00


Notícias Áustria Nazismo Vinho e nazismo Austríaco é preso

Artigo publicado nesta revista