Mundovino

Azerbaijão revela plano para ser destino para amantes do vinho

A ex-república soviética vai criar rota que passa por várias cidades e mais de 15 vinícolas


O Azerbaijão está na região onde os primeiros vinhos da história foram produzidos

A Agência Estatal de Turismo do Azerbaijão anunciou essa semana que está trabalhando junto ao Conselho da Europa para criar a “Rota do Vinho Iter vitis”, expressão do latim que significa algo como “viagem de videira”.

» Ator de Game of Thrones vira embaixador global da Casillero del Diablo

“Atualmente são mais de 15 vinícolas no país. No Azerbaijão, esta rota começa em Baku e cobre as cidades de Shamakhi, Ismayilli, Gabala, Shaki, Ganja e Tovuz ”, revela Sharifa Hasanova, chefe de setor da Agência Estatal de Turismo.

Vinhedos no Azerbaijão podem ser o próximo destino dos enófilos

O país faz parte de um cinturão do vinho que começa na região russa de Krasnodar, passa pelo Azerbaijão e tem seu fim na Geórgia. Lembrando que as pesquisas mostram que foi exatamente ali que os primeiros vinhos da história foram produzidos há pelo menos 8 mil anos.

Hasanova diz ainda que a ideia é aproveitar essa história e no futuro transformar a rota do vinho do Azerbaijão, em uma rota de vinhos do Cáucaso: “A implementação da rota Iter Vitis Cáucaso está em curso, junto com negociações com a Geórgia. Uma única versão será apresentada”.

» Sting: “Eu fui enganado quando comprei vinícola na Toscana”

Rotas culturais comuns já foram propostas cobrindo o Azerbaijão, Geórgia e Armênia, mas tal rota temática não foi desenvolvida ainda na região.

Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

André De Fraia

Publicado em 21 de Agosto de 2021 às 14:00


Mundovino Azerbaijão Vinho Vinícolas Rota dos vinhos Cáucaso Rota de vinho do Cáucaso Turismo