China se torna o segundo maior consumidor de vinhos de alto custo do mundo

Em primeiro lugar ainda estão os Estados Unidos


Um relatório da Vinexpo mostra que a China se tornou o segundo maior consumidor de vinhos de alto custo (mais do que US$ 10) do mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. Entre 2008 e 2012, o número de chineses consumindo vinhos de alto valor subiu 430%. Espera-se ainda que, até 2017, haja um crescimento de 60% na compra desses vinhos, atingindo 46 milhões de caixas, equivalendo a US$ 183 bilhões por ano.

Divulgação

A China se tornou o segundo maior consumidor de vinhos caros do mundo, ficando atrás dos EUA

Segundo os especialistas, o consumo de vinhos em geral na China também aumentou nesse período, atingindo a impressionante marca de 134,3%. No entanto, para os próximos anos, espera-se um desaquecimento do consumo, subindo apenas 33,8% até 2017.

“Nós não podemos esperar que o mercado tenha um crescimento superior a três dígitos, mas ainda podemos esperar que haja um crescimento”, afirmou o presidente executivo da Vinexpo, Guillaume Deglise. Ele também observou que o impacto da repressão do governo chinês causou uma pausa nos gastos com vinho no ano passado. “As pessoas têm medo das novas leis e regulamentos”, disse ele.

Depois de Estados Unidos e China, o Reino Unido vem em terceiro lugar entre os consumidores que mais gastam, seguidos pela França e Canadá.

Vale lembrar que a China superou a Françano ano passado e se tornou o maior mercado consumidor de vinho tinto do mundo, comprando 155 milhões de caixas, enquanto os franceses compraram 150 milhões e os italianos, 141 milhões. Estima-se que a China vá manter essa posição pelos menos até 2017 com o consumo previsto em 207 milhões de caixas por ano.

Confira abaixo o gráfico dos países que mais consomem vinho tinto no mundo.

gráfico

Da redação

Publicado em 9 de Maio de 2014 às 09:03


Notícias China mercado de vinhos Vinexpo