Made in Portugal

Confira os destaques da Prova Anual dos Vinhos do Alentejo de 2016

Produtores portugueses passaram por São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Vitória


A já tradicional Prova Anual dos Vinhos do Alentejo esteve novamente em quatro capitais brasileiras: São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Vitória. Neste ano, além do walking tasting com cerca de 20 produtores, foi oferecida uma palestra à imprensa especializada com o tema “Alentejo: dos vinhos de talha ao Novo Mundo”. Conduzida pelo crítico Alexandre Lalas, durante a degustação comentada foi possível fazer uma agradável e elucidativa viagem pelos vários estilos de tintos alentejanos, alguns deles elaborados totalmente em talhas. Especialistas da ADEGA estiveram lá e trouxeram alguns rótulos que se destacaram nessa agradável tarde regada a muito vinho.

Confira abaixo as avaliações:

AD 91 pontos
PITEIRA TINTO DE TALHA 2015
Encostas do Alqueva, Alentejo, Portugal (Sem importador).
Tinto elaborado a partir de Moreto Preto e Castelão, com todo o processo de vinificação executado em talhas de barro (ânforas), desde a fermentação, sempre com leveduras indígenas, até o engarrafamento, respeitando as normas da Comissão Vitivinícola da Região (CVR) do Alentejo para poder ser certificado como “Tinto de Talha”. O resultado é um vinho cheio de fruta, vivacidade e frescor, com uma rusticidade gostosa, que passa uma sensação agradável de leveza, convidando a mais uma taça. Álcool 12%. EM

AD 92 pontos
PAULO LAUREANO BACALHAU ESCOLHA TINTO 2013
Paulo Laureano Vinus, Alentejo, Portugal (Adega Alentejana R$ 248).
O genial Paulo Laureano criou este tinto pensando em sua versatilidade para harmonizar com diversos pratos de bacalhau, daí seu nome. Tinto composto de Aragonez, Trincadeira, Alicante Bouschet e Tinta Grossa, com estágio em barricas de carvalho francês. Chama a atenção pela vibração e frescor do conjunto, tudo em meio a muita fruta negra, gostosa acidez e ótima textura de taninos, lembrando giz. Tem final persistente e carnudo, com toques minerais. Álcool 14%. EM

AD 94 pontos
J DE JOSÉ DE SOUSA 2011
José Maria da Fonseca, Alentejo, Portugal (Decanter R$ 343,20).
Tinto elaborado a partir de uvas 60% Grand Noir, 28% Touriga Francesa e 12% Touriga Nacional advindas predominantemente de solos graníticos, com estágio de 12 meses em barricas de carvalho francês novas. Muito complexo, mostra frutas negras maduras, como ameixas, envoltas por notas florais, de especiarias doces e de chocolate amargo. Depois aparecem notas terrosas, de alcaçuz e de ervas secas. Tem boca tensa, fresca e cheia de vivacidade, tudo em perfeita harmonia com sua fruta madura e suculenta. Os taninos são de ótima textura e seu final é longo e persistente, com toques de tâmaras e de tabaco. Álcool 14%. EM

Veja também:

+ Notícias de Alentejo

+ Vinhos de Alentejo avaliados pela ADEGA

Da redação

Publicado em 10 de Novembro de 2016 às 12:40


Notícias Prova Anual dos Vinhos do Alentejo 2016