Revista ADEGA
Busca

Mundovino

Depois de chuvas e geadas, França terá uma das menores safras da história

Governo francês indica que a safra 2021 será "historicamente baixa"


A forte geada da primavera é apontada como uma das causas da baixa safra 2021 na França

A constatação veio do Ministério da Agricultura em depoimento ao canal France 24: “A safra 2021 será “historicamente baixa, possivelmente uma das menores colheitas da história”.

“Por enquanto, parece que o rendimento será comparável ao de 1977, um ano em que a colheita foi reduzida por geadas destrutivas e chuvas de verão”, completou Julien Denormandie, ministro da agricultura, na França.

De acordo com o órgão, a safra desse ano deve ser entre 24% e 30% menor que a de 2020.

A França foi castigada por fortes geadas na primavera que foram rotuladas como as mais destrutivas da história. Vinícolas utilizaram velas e até helicópteros para tentar salvar o parreiral.

O prejuízo na época foi calculado em cerca de 2,5 bilhões de Euros.

Chuvas de verão também vieram acima da média e o calor, aliado à umidade, favoreceu o crescimento de fungos nos bagos. O alto índice pluviométrico também prejudicou a maturação das uvas em algumas regiões, especialmente Champagne.

Com o alto custo dos seguros para proteção contra catástrofes naturais e o baixo nível de vinícolas que possuem condições de contratar esse serviço – em locais como a Borgonha menos de 20% dos produtores têm seguro de sua produção – o governo francês anunciou uma ajuda financeira para os produtores que tiveram perda substancial de sua safra.

» Como Winston Churchill bebeu 42 mil garrafas de Champagne

» Que taça escolher? Há um modelo para cada tipo de vinho

» Vinícola do icônico Château Haut-Brion faz grande aquisição e fica maior ainda, em Bordeaux

Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui

André De Fraia
Publicado em 10/08/2021, às 16h00


Mais Mundovino