Revista ADEGA
Busca

Contra falsificações

DOC Sicilia passa a utilizar selos emitidos pelo governo italiano

No país da bota os selos são obrigatórios apenas para DOCGs


DOC Sicilia passa a utilizar selos emitidos pelo governo italiano

Os selos da DOC Sicilia emitidos pelo governo italiano

A Denominação de Origem Controlada da Sicília na Itália decidiu utilizar os selos alfanuméricos emitidos pelo governo italiano para aumentar a rastreabilidade dos seus vinhos.

» Pesquisa holandesa questiona idade de Portos Tawny e produtores contestam

O selo do Estado italiano é obrigatório apenas para os vinhos DOCG (na Sicília, aplica-se apenas ao Cerasuolo di Vittoria) e cada rótulo mostra um código alfanumérico único que acompanha todo o processo de produção, desde a vinha até a garrafa. 

“Isto representa uma inovação importante que garante a rastreabilidade de todas as fases de vida das nossas garrafas”, diz Antonio Rallo, presidente do conselho de administração do Consorzio di Tutela Vini DOS Sicilia.

O crescimento da produção na DOC Sicilia e do mercado consumidor aumentou significativamente o risco de falsificação e de uso indevido da Denominação em mercados estrangeiros, esse foi o principal fator que levou os produtores a decidir pela utilização do selo que passou a ser obrigatório para todos os vinhos engarrafados a partir de 1 de janeiro de 2022.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui

André De Fraia
Publicado em 08/02/2022, às 16h00


Mais Mundovino