Escolher charutos pela cor da capa


fotos: Paulo Rogério Bueno

A qualidade de uma capa é fundamental para todo charuto. Em geral, a capa de um exemplar premium corresponde por até 70% do valor do produto, não mais que 10% do seu peso total e pouco menos que isso em seu sabor.

Relembrando a estrutura de um charuto, o filler (enchimento ou miolo) é responsável pelo sabor, aroma e queima: sabor – na planta, estas folhas da parte superior são conhecidas como Ligero ou Fortaleza 3; aroma - se encontra na parte central da planta e é chamado de Seco ou Fortaleza 2; queima - da parte inferior e é chamada de Volado ou fortaleza 1; e todas estas seguradas por uma folha de maior elasticidade conhecida como capote.

Se todo o filler é responsável por mais de 90% do sabor, aroma e queima, por que então as capas são tão caras?

Imagine um prato especial sem a pitada exata do sal ou de um condimento fundamental, ou ainda um excelente vinho tinto em uma taça de branco. A capa de um charuto, além de ser o acabamento, que deve ser perfeito, não representa só visual, ela tem um toque de sabor finalizador e é um indicador do conteúdo de um charuto. Dentro de um vasto espectro de cores de capa, existem sete cores básicas que são determinas principalmente pela quantidade de luz solar que esta folha foi exposta; a forma com que a folha de capa foi processada; e os diferentes tipos de folhas de tabaco.

A partir das claras para as escuras, as descrições comumente usadas são: Claro Claro, Claro, Colorado Claro, Colorado, Colorado Maduro, Maduro e Escuro.

Claro Claro
Também conhecida como Candela ou Doble Claro. De uma tonalidade verde para o amarelo devido seu sombreamento ainda na planta, sofre uma secagem rápida por calor, mantendo boa parte da clorofila. Em bons charutos, predomina um sabor levemente adocicado, em outros, de má qualidade, pode trazer um amargor indesejável.

Colorado Claro
Uma cor tawny tendendo ao marrom, algumas vezes chamada de natural. Normalmente esta coloração é a indicação de folhas cultivadas em pleno sol. Vale lembrar que boas folhas de capa são cultivadas em enormes tendas em que a luminosidade solar não incide diretamente nas folhas.

Colorado Maduro
De coloração marrom, média força e muito aromática, tem um sabor inconfundível. São utilizadas na grande maioria dos charutos hondurenhos. Estas folhas de capa são cultivadas sem a incidência direta de luminosidade solar, seu tabaco é conhecido como Tabaco Tapado.

#Q#

Maduro
Um marrom café predomina nestas folhas de capa. A palavra maduro remete à forma de sua maturação, pois elas passam por um período maior que outras folhas de capa e atingem nuances de uma castanho-escuro. Sua coloração é considerada a cor tradicional cubana. Elas devem ser oleosas e sedosas e têm como característica um sabor forte e um aroma suave.

Escuro
De um castanho escuro quase negro, essas folhas também são conhecidas como Negras nos países produtores de tabaco. Elas ficam no pé da planta além do tempo usual de colheita e recebem uma maturação mais longa (fermentação e maturação). Esta cor pode também ser obtida de maneira artificial, por cozimento em fornos ou caldeiras de alta pressão. Estas folhas possuem um sabor bastante forte, com pouco aroma. São provenientes principalmente do Brasil, México e Nicarágua. (Informações retiradas de Sun- Grown e Connecticut Broadleaf).

fotos: Paulo Rogério Bueno
Em um charuto premium, a capa corresponde por até 70% do valor
Paulo Rogério Bueno

Publicado em 24 de Setembro de 2008 às 08:13


Charutos

Artigo publicado nesta revista