Mudança de denominação dos vinhos brancos secos de Sauternes preocupa produtores

Com a mudança na denominação dos vinhos brancos secos de AOC Bordeaux Blanc para AOC Graves, imagina-se que alguns produtores deixem de lado o tradicional vinho doce da região


Sauternes

Com mudança, produtores em dificuldade podem optar por não mais fazer o tradicional vinho doce da região

No início de 2014, uma chamada para listar vinhos brancos secos da denominação de Sauternes como AOC Graves ao invés de somente AOC Bordeaux Blanc tem dividido opiniões entre os produtores. Para Xavier Planty, co-proprietário do Château Guiraud e presidente da associação de produtores de Sauternes, há uma lógica para usar a denominação AOC Graves. “Sauternes é a única denominação que não está incluída dentro de uma região genérica maior“, disse ele.

Segundo as regras atuais, os produtores podem engarrafar vinhos doces feitos a partir das uvas botrytis como AOC Sauternes, enquanto os brancos secos devem ser rotulados como AOC Bordeaux Blanc. No entanto, alguns estão preocupados com a possibilidade de uma mudança de regra ocasionar a migração de mais produtores para vinhos brancos secos em detrimento dos vinhos doces tradicionais. “A preocupação é que, com as dificuldades econômicas que os produtores de Sauternes enfrentam, muitos mudem para os vinhos brancos secos, e os vinhos doces se tornariam um produto minoritário”, disse Caroline Perromat, do Château de Cérons.

Porém, Oliver Bernard, dono da propriedade produtora de vinho branco Clos des Lunes, em Sauternes e da Domaine Du Chevalier, em Pessac Léognan, ambos em Bordeaux, afirma com relação às dificuldades econômicas: “Nós temos que ser honestos e reconhecer que muitas propriedades pequenas em Sauternes acham difícil de vender seu vinho”.

Da redação

Publicado em 10 de Janeiro de 2014 às 09:16


Notícias sauternes branco seco