Mundovino - 166

Produção de vinho em 2018 foi histórica

Número foi o segundo maior desde 2000


 

[Colocar Alt]

Produção mundial de vinhos chegou a fazer 38,9 bilhões de garrafas

Após uma grande baixa em 2017 devido a condições climáticas problemáticas em diversas partes do mundo, a Organização Internacional da Vinho e do Vinho (OIV) divulgou dados que apontam 2018 como um dos anos mais produtivos do novo milênio.

A produção mundial de vinhos atingiu 292 milhões de hectolitros, o segundo maior valor desde 2000 e 17% maior do que 2017. Isso equivale a 38,9 bilhões de garrafas. O consumo global de vinhos foi de 246 milhões de hl em 2018, liderado pelos Estados Unidos (com 33 milhões de hl), e tem se mantido estável nos últimos anos.

Leia mais:

+ Como o vinho é produzido

A produção de vinho aumentou em 2018

Como o vinhedo determina a qualidade dos vinhos?

A Itália liderou a produção de vinhos pelo quarto ano consecutivo, com 54,8 milhões de hl, um aumento de 29% em relação a 2017. A França ficou em segundo, com 48,6 milhões, um aumento de 34% em relação a 2017, e a Espanha ficou em terceiro lugar, com 44,4 milhões, um aumento de 37%.

Chile e Argentina viram suas colheitas de 2018 subirem 36% e 23%, respectivamente, para 12,9 milhões e 14,5 milhões de hl. Os Estados Unidos mostraram mais consistência nas safras recentes e em 2018 produziram 23,9 milhões de hl, um aumento de 2% em relação a 2017. Já uma severa seca prejudicou os produtores de vinho na África do Sul, que viram a produção cair 12%, para 9,5 milhões de hl. A China produziu 9,1 milhões em 2018, uma queda de 22%.

Os números de exportações mostraram que 108 milhões de hl, o equivalente a 31 bilhões de euros foram comercializados entre os países em 2018, níveis similares aos de 2017.

Veja também:

Como criar um vinho clássico?

Vinho velho é sinônimo de vinho bom?

ASSINE JÁ A REVISTA ADEGA. DESCONTOS DE ATÉ 76% 

Da redação

Publicado em 26 de Setembro de 2019 às 15:00


Notícias Organização Internacional da Vinho e do Vinho produção de vinho mercado do vinho