Revista ADEGA
Busca

Trocando a cerveja pelo vinho

Pubs ingleses anunciam grandes perdas, a culpa? Segundo eles é do vinho

Segundo Associação Britânica de Cervejarias e Pubs 1,4 bilhão de pints deixaram de ser servidos em 2021


Pubs ingleses sofreram grandes perdas com a pandemia, com a população bebendo mais vinho e menos cerveja

Durante a pandemia, os ingleses beberam mais vinhos e destilados que cerveja

O número é forte: 5.7 bilhões de libras. Esse é o valor que a BBPA (Associação Britânica de Cervejarias e Pubs) afirma que os bares, pubs e restaurantes perderam apenas no ano de 2021. A associação também afirma que no mesmo ano, foram servidos menos 1,4 bilhão de pints (aproximadamente 473 ml) do que o normal de vendas desses locais.

» Polêmica do vinho em lata chega à França

Durante a pandemia, os ingleses escolheram mais vinhos e destilados para beber em casa, uma vez que a cerveja servida nos pubs e bares é, em sua enorme maioria, do tipo do chopp brasileiro, portanto, não envasado. Com as restrições de circulação pelo segundo ano seguido, o setor conseguiu a redução de alguns impostos para a cerveja, mesmo assim as contas não batem.

A indústria cervejeira ainda apresentou mais um número forte, o dos impostos sobre bebidas alcoólica coletados com as vendas: enquanto os impostos que o governo recebe das cervejas caiu 681 milhões de libras, o do vinho subiu 583 milhões de libras.

Agora, o pedido da BBPA é de que o governo imponha taxas diferentes em relação ao teor de álcool contido nas bebidas, assim as bebidas mais leves pagariam menos impostos. O assunto já está em análise pelo governo e algumas medidas devem entrar em vigor em 2023.

De acordo com informações preliminares sobre essas taxas, as cervejas e os espumantes de até 11% de álcool por volume, teriam redução de preço, mas os vinhos tintos teriam aumento. No entanto, há controvérsia no copo, com grupos que defendem a redução do consumo de bebidas alcóolicas dizendo que os preços como um todo devem subir acima da inflação anual, para não prejudicar ainda mais a saúde pública. Outro argumento deles é que a diminuição dos impostos sobre a cerveja não ajudaria diretamente aos pubs, como a BBPA afirma, pois o preço também cairia nos supermercados, beneficiando grandes redes e produtores de cerveja que nem sequer estão no Reino Unido.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui

Silvia Mascella Rosa
Publicado em 21/02/2022, às 14h00


Mais Mundovino