Revista ADEGA
Busca

Vinhos com quase 200 anos

Raríssimos Lafite 1887 e Château d'Yquem 1831 são leiloados. Confira os valores!

Leilão da Sotheby’s ainda teve outra garrafa de Yquem, da safra de 1896, Lafite Rothschild 1959, Château Latour 1959 entre outras


As vendas totais da noite arrecadaram 1,4 milhão de Libras
As vendas totais da noite arrecadaram 1,4 milhão de Libras

Um leilão da Sotheby’s chamou a atenção dos amantes dos vinhos pela raridade dos lotes vendidos e – claro – pelos valores.

Na lista estão preciosidades como Château Latour 1959, Lafite Rothschild 1959, Petrus 1945, Mouton Rothschild 1945 e Latour 1961. As vendas totais arrecadaram 1,4 milhão de Libras, ou mais de 8 milhões e trezentos mil Reais.

Os destaques da noite foram uma rara magnum de Lafite Rothschild 1887 que atingiu o valor de £ 22.500, quase R$ 135.000, e uma garrafa de Château d'Yquem da safra 1831 que foi vendida por £ 27.500, ou pouco mais de 164.000 Reais.

Mas o que realmente chamou a atenção da casa de leilão foram as altas dos preços atingidos. O Château d'Yquem 1831 tinha uma previsão de venda de £ 20.000 e atingiu um valor 35% acima. O mesmo ocorreu para outra garrafa de Yquem, esta da safra de 1896, que foi vendida por £ 15.000, triplicando sua estimativa de venda.

Raríssimos Lafite 1887 e Château d'Yquem 1831 são leiloados. Confira os valores!
Alguns dos raros vinhos de Bordeaux apresentados no leilão

Onze garrafas de Lafite Rothschild 1959 foram vendidas por £ 56.250, alta de 40% frente o valor previsto de £ 40.000, já 12 garrafas de Château Latour 1959 tinham previsão de £ 42.000 e foram vendidas por £ 50.000. Uma garrafa de Petrus 1945 foi vendida por £ 25.000 enquanto a previsão era de £ 11.000, uma garrafa de Mouton 1945 foi vendida por £ 17.500 (a previsão era de £ 11.000), enquanto uma magnum de Latour 1961 foi vendida por £ 25.000 quase o dobro da previsão que era de £ 13.000.

"O forte resultado de hoje mostra, mais uma vez, até que ponto os colecionadores valorizam os vinhos mais raros do mundo, com apenas a procedência mais notável", disse George Lacey, chefe de vendas de leilões do Reino Unido na Sotheby's Wine.

"A demanda veio dos quatro cantos do globo, e os preços alcançados, e o entusiasmo com que vimos licitantes animados competindo por essas garrafas antigas, falam por si”, finalizou Lacey.

André De Fraia
Publicado em 30/05/2022, às 08h45


Mais Mundovino