Entendia como poucos

Biblioteca digitaliza registros dos vinhos do enófilo Thomas Jefferson

O trabalho realizado pela New York Public Library reúne comprovantes de compra do presidente norte-americano no período de 1791 a 1808


O terceiro presidente dos Estados Unidos, Thomas Jefferson, foi um notável enófilo. Seus vinhos favoritos eram os do Porto, Tokaji,  Champagne, Bordeaux, Madeira, Borgonha e Montepulciano.

Thomas Jefferson foi um grande amante do vinho

Jefferson também era muito organizado, guardava registros de quase todas suas coisas e agia da mesma forma quando se tratava de suas compras enófilas. Um de seus cadernos de anotações guarda comprovantes de compras de vinhos, e até mesmo os valores de frete dos anos de 1791 a 1808, junto com uma lista de vinhos servidos em Washington D.C no período de 1801 a 1809.

O caderno ficou em posse da Biblioteca Pública de Nova York durante 100 anos, porém recentemente uma bolsa da Fundação Polonsky, permitiu que a raridade fosse colocada em exposição.

No livro de contas de Thomas, na página 170, a partir de 4 de março de 1802 a 4 de março de 1803, o terceiro presidente dos Estados Unidos gastou US$ 1,296,63 em vinho. A variedade, e quantidade, impressionam, Jefferson comprou tanto para consumo próprio tanto para a Casa Branca.

Uma das compras mais interessantes foi a de 100 garrafas de Champagne, no valor de US$ 172,50. Também foram adquiridas quatro pipas de vinho Madeira, 360 garrafas de Sauterne, Sherry, Bordéus, Chambertin e 138 garrafas de vinho italiano de Florença, incluindo 123 de Montepulciano.Tokaji e outros vinhos húngaros também são mencionados em grande quantidade. Você pode conferir o livro digitalizado (em inglês) neste link.

Da redação

Publicado em 16 de Maio de 2016 às 13:00


Notícias thomas jefferson vinho EUA