Revista ADEGA
Busca

Supermercado comente gafe ao oferecer Champagne para cliente muçulmano

Consumidor encontrou carne não halal em produto e supermercado ofereceu Champagne como pedido de desculpa


balde de Champagne

Religião islâmica não permite consumo de álcool

Em Cadiff, na Inglaterra, Majid Khan, seguidor do islamismo, foi ao supermercado da rede Morrissons comprar uma pasta de queijo e cebola. Pegou o pacote, levou para casa, porém, quando seu filho de três anos foi comer, percebeu que havia carne e batatas dentro da embalagem. A carne não era halal (permitida pela religião islâmica).

Khan decidiu então ligar para o supermercado para reclamar do erro na embalagem que quase fez com que ele quebrasse preceitos de sua religião. Para se desculpar do ocorrido, no entanto, o gerente lhe ofereceu uma garrafa de Champagne. Para quem não se lembra, o consumo de álcool também é proibido pelas leis do islamismo.

“É ridículo e ignorante com a nossa fé. Primeiramente, deveriam ter mais cuidado ao rotular os produtos que contém carne. Segundo, é completamente errado o gerente oferecer Champagne sendo que os muçulmanos não bebem álcool. Sinto-me altamente insultado. Não quero que isso ocorra com outro muçulmano”, afirmou Khan.

“Realmente não foi um bom serviço prestado. Lamentamos o erro e qualquer ofensas que possamos ter causado. Depois desse incidente, vamos reforçar o treinamento de nossos funcionários para que isso não ocorra novamente”, disse a assessoria da rede de supermercados.

Redação
Publicado em 18/09/2013, às 11h30 - Atualizado em 19/09/2013, às 00h24


Mais Notícias