Revista ADEGA
Busca

Vinho e dor de cabeça

UC Davis anuncia estudo para tentar correlacionar vinho tinto e dor de cabeça

Pesquisa será financiada por crowfunding e universidade californiana ainda aguarda arrecadação de dinheiro


UC Davis anuncia estudo para correlacionar vinho tinto e dor de cabeça

UC Davis irá se debruçar no assunto nos próximos meses

Exagero no vinho tinto e dor de cabeça no dia seguinte é uma reclamação comum. Porém, ninguém sabe exatamente qual a relação entre um e outro ou o que causa o mal-estar.

» Britney Spears desfruta de seu primeiro vinho em mais uma década

Os suspeitos são vários, desde o mais óbvio – o álcool – até substâncias como sulfitos e fenóis.

É encontrar o responsável o que a UC Davis na Califórnia irá se debruçar nos próximos meses. “Como estamos focados nas dores de cabeça do vinho tinto, achamos que é algo a ver com fenólicos”, disse o Dr. Andrew Waterhouse responsável pela pesquisa. "Existem algumas teorias sobre porque isso pode ser o caso. A primeira coisa que temos que fazer é encontrar uma correlação”.

Para realizar o estudo os pesquisadores abriram uma vaquinha virtual uma vez que o Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos – NIH na sigla em inglês – disse que não financiará a pesquisa. "O NIH tem outras doenças mais perigosas para se preocupar", diz o Dr. Waterhouse. "Acho apropriado que os amantes do vinho apoiem esse tipo de trabalho."

O site de crowdfunding estará disponível até 28 de fevereiro. Basta clicar aqui.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui

André De Fraia
Publicado em 08/02/2022, às 13h00


Mais Mundovino