Mundovino

União Europeia aprova “Prosecco” croata e causa revolta em italianos

Produtores italianos do espumante protestaram contra o resultado do decreto da Comissão Europeia sobre a certificação legal do croata Prošek


 

Produtores croatas obtiveram a autorização para utilizar o termo "Prošek" nos seus vinhos

Essa história começou quando a Croácia pediu reconhecimento de seu Prošek – pronuncia-se “procheque” –  como vinho protegido por denominação, causando atritos na Itália e seu Prosecco.

» ProWine São Paulo, feira está aberta para inscrições dos profissionais do vinho

Produtores do espumante italiano alegaram que o vinho croata traria confusão para os consumidores, por conta da semelhança do nome.

Embora os vinhos sejam completamente diferentes, o Prošek croata um vinho de sobremesa e o Prosecco italiano um espumante, ainda assim, os produtores do país da bota se sentiram afrontados.

Contudo, a EU (União Europeia), decidiu certificar a origem do vinho Prošek, produzido na Croácia e o Ministério das Políticas Agrícolas e Florestais da Itália (MIPAAF), protestou contra a decisão tomada pela comissão europeia de reconhecer a indicação geográfica do vinho croata.

O Prošek croata é um vinho doce e não espumante como o Prosecco

Os italianos prometem nos próximos dois meses reunir argumentos sólidos para que essa decisão seja desfeita apelando aos princípios da tutela na justiça e defender a região do espumante feito da uva Glera como única de forma segura.

Para a confederação nacional de cultivadores direto da Itália, a decisão vai atrapalhar as exportações trazendo engano ao consumidor, atingindo o vinho espumante italiano mais vendido no mundo.

Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

Glaucia Balbachan

Publicado em 22 de Setembro de 2021 às 17:00


Mundovino Prosecco Prošek Vinho Itália Croácia Disputa