Mundovino

Vinho do espaço: Petrus que ficou 14 meses em órbita evoluiu e ganhou aroma de flores

Microgravidade agilizou o processo natural de envelhecimento que ocorre nas garrafas de vinho


 

A Estação Espacial Internacional foi a casa de doze garrafas do Petrus 2000 por 14 meses

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

A notícia de que os vinhos que estagiaram 14 meses na Estação Espacial Internacional – a ISS na sigla em inglês –  eram do ícone Petrus, safra 2000, levantou uma grande questão: como ficaram os vinhos após a experiência?  

A resposta foi dada em uma degustação que levou à prova o Petrus espacial comparado, em uma degustação às cegas, com o mesmo vinho “100% terráqueo”.

Para muitos especialistas, os vinhos que estiveram na ISS evoluíram de uma forma muito mais acelerada que o vinho que ficou na terra. “Eu provavelmente diria que o Petrus 2000 que estava na ISS tinha talvez um, dois, até três anos de evolução em comparação com o que permaneceu na Terra”, disse Jane Ansen, jornalista especialista em vinhos de Bordeaux.

Petrus 2000 espacial foi colocado à prova em uma degustação

Os pesquisadores da Universidade de Bordeaux que estão apoiando o estudo levantam a hipótese de que o estresse, promovido pela microgravidade, agilizou o processo natural de envelhecimento que ocorre nas garrafas de vinho.

Outros pontos detalhados foram diferenças na cor, mais acastanhada no vinho espacial (outro sinal de maior envelhecimento) e um acentuado aroma floral. Ponto que ainda requer estudos para entender o porquê.

A pesquisa continua e os vinhos agora passarão por análise química que determinará quais características estruturais foram alteradas durante o período na Estação Espacial Internacional.

Pesquisadores e especialistas participaram da degustação às cegas 

Enfim, grande objetivo da experiência é nos ajudar a entender melhor o envelhecimento de vinhos aqui na Terra.

» Em pé ou deitada: existe uma posição correta para guardar as garrafas de vinho?

» A história do vinho “bebível” mais antigo do planeta

» Porque alguns vinhos utilizam todo o cacho de uva?

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

André De Fraia

Publicado em 30 de Março de 2021 às 18:00


Mundovino Petrus Degustação Estação Espacial Internacional Vinho