Mundovino

Vinho e heavy metal harmonizam na House of Mustaine

Dave Mustaine, líder da banda Megadeth, é mais um famoso com um pé no vinhedo


Dave Mustaine, o líder do Megadeth

Quando se fala em degustar um vinho enquanto se delicia com uma música, com certeza uma minoria muito pequena escolheria o Megadeth como a trilha sonora dessa harmonização.

Para esses poucos fãs a notícia é excelente. Afinal, além de ouvir a voz do vocalista Dave Mustaine você pode ainda degustar um vinho produzido pelo próprio.

Sim, a House of Mustaine é a vinícola de Dave Scott Mustaine, vocalista, guitarrista e líder de uma das maiores bandas de Heavy Metal da história, o Megadeth.

Para quem não é do mundo headbanger, o Megadeth nasceu em 1983 depois que Mustaine foi expulso de outra famosa banda, o Metallica. De lá para cá eles venderam mais de 20 milhões de álbuns e contam inclusive com uma presença brasuca! O guitarrista Kiko Loureiro está ao lado de Mustaine desde 2014!

A vinícola utiliza nomes de músicas do Megadeth em seus vinhos

Mas a banda, membro do icônico grupo Big 4 que une as quatro maiores bandas de Trash Metal – Megadeth, Anthrax, Slayer e Metallica – não é o único ganha pão de Mustaine.

Desde 2011 ele e sua equipe rodam a Califórnia buscando os melhores terroirs para compor seus mais variados rótulos que vão do rosé She-Wolf – que teve a safra 2016 elaborada com Tempranillo e a 2019 com Merlot – até um tinto encorpado feito com 70% Sangiovese e 30% Cabernet Sauvignon, o Kingmaker Red Blend.

A House of Mustaine não tem seus próprios vinhedos – até 2019 tinha nos arredores da mansão de Mustaine em Fallbrook, Califórnia, um pequeno vinhedo composto de 1.100 vinhas divididas entre Merlot, Cabernet Sauvignon e Cabernet Franc, porém a propriedade foi vendida.

Dave Mustaine degustando um de seus vinhos

Por isso, a empresa se chama de uma curadora de vinhos. A ideia é essa mesmo. Buscar grandes terroirs e bons produtores que, junto com o sócio de Mustaine e enólogo Vernon Kindred, produzam vinhos que tragam a alma do Megadeth às taças.

Tanto que os nomes são bem sugestivos: o Syrah produzido em Wild Horse Peak Mountain Vineyards é o Darkest Hour, uma alusão à música In my Darkest Hour, do álbum de 1988 So Far, So Good... So What!, o terceiro da banda. Mesmo caso do Cabernet Sauvignon Almost Honest, do rosé She-Wolf e de outro Syrah o Blood of Heroes, todas famosas músicas do Megadeth.

Para quem deseja ter em sua adega um dos vinhos da House of Mustaine já adiantamos que a compra é concorrida. Primeiro a produção é pequena, cerca de 60 caixas apenas por safra, e segundo que a procura é imensa e TODAS as safras foram totalmente vendidas em menos de 72 horas!

» Lenda do futebol americano faz bom vinho em Napa Valley

» Como Winston Churchill bebeu 42 mil garrafas de Champagne

» Quanto custa um vinhedo nos terroirs mais falados da França?

Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

André De Fraia

Publicado em 10 de Agosto de 2021 às 20:00


Mundovino Vinícolas do mundo Dave Mustaine House of Mustaine Vinho Heavy Metal Megadeth