Revista ADEGA
Busca

Presidente do INAO

Philippe Brisebarre vai presidir órgão regulador na França

Sindicalista do vinho vai presidir a INAO enquanto a Comissão Europeia entra com pedido de proteção para produtos além do vinho


Philippe Brisebarre, novo presidente do INAO
Philippe Brisebarre, novo presidente do INAO

O Instituto Nacional de Origem e Qualidade da França (INAO) tem novo presidente de conselho, é o viticultor Philippe Brisebarre, que assume um mandato de cinco anos à frente da instituição que garante o reconhecimento e a proteção das apelações de vinhos franceses e de outros produtos agrícolas.

Brisbarre é produtor de vinhos na AOC Vouvray (Indre-et-Loire) e já era o presidente do comitê regional do Vale do Loire para o INAO. Há 25 anos ele está envolvido no sindicalismo do vinho, tendo presidido tanto o Sindicato de Vouvray quanto a Federação das Associações de Vinhos da região.

Conhecido por encarrar desafios, ele já entrou em disputa com a linha de trens TGV, que pretendia atravessar com trilhos parcelas cultivadas da denominação de Vouvray e recentemente presidiu uma comissão criada para experimentar e avaliar castas de uvas não permitidas na denominação, processo que já acontece em outras regiões da França, como Bordeaux.

Sob sua presidência estarão 319 Apelações protegidas (AOP) e 73 Indicações Geográficas protegidas (IGP) para vinhos, além de 52 AOP para produtos lácteos, 82 IGP de carnes e 52 IGP agroalimentares, como aspargos, farinha, maçãs etc.

A Europa busca, cada dia mais, proteger seus produtos típicos e seu 'saber fazer' regional. As indicações geográficas crescem e são cada vez mais valorizadas em todo território, principalmente pelo valor agregado de produtos certificados para exportações. É por isso que a Comissão Europeia entregou uma proposta, no último dia 13 de abril, que visa proteger a propriedade intelectual de produtos industriais e artesanais europeus, com base na experiência das Indicações Geográficas dos vinhos. São objetos dessa proteção artigos como os cristais de Murano (uma das ilhas do arquipélago de Veneza), a porcelana de Limoges na França e o tecido tweed escocês de Donegal, entre outros.

Saiba mais:

ADEGA já degustou um dos vinhos feitos pelo novo presidente do INAO. Leia a resenha completa clicando na garrafa abaixo:

Vignoble Brisebarre Vouvray Brut

Vignoble Brisebarre Vouvray Brut - AD 92 pontos - Philippe Brisbarre, Vouvray, França

Silvia Mascella Rosa
Publicado em 04/05/2022, às 05h00


Mais Mundovino