UNESCO declara vinhas de ilha italiana como patrimônio mundial

Vinhas plantadas desde a época dos fenícios na remota ilha de Pantelleria, na Itália, viram patrimônio mundial da UNESCO


Vinhedos na ilha de Pantelleria. 

Fonte: Decanter.com 

Na ilha de Pantelleria, na Itália, as vinhas plantadas desde a época dos fenícios e que persistem até hoje foram declaradas patrimônios da humanidade pela UNESCO. A técnica usada na plantação foi criada pela civilização fenícia, que se estabeleceu na ilha há mais de 2.500 anos. Para o cultivo das uvas na ilha são usados métodos de terraceamento, que compensam a configuração irregular do terreno no local.

A técnica é usada para produzir o Passito di Pantelleria, um vinho doce feito na ilha a partir de uvas chamadas de Zibibbo. Jose Gallo, proprietária da Donnafugata, a vinícola da ilha, comentou a decisão da UNESCO: “Nós estamos trabalhando há muito tempo para atingir esse resultado. O fato de a nossa plantação ter se tornado patrimônio da UNESCO vai ajudar ainda mais na preservação do meio ambiente e da paisagem do local”.  

A vinícola cultiva cerca de 68 hectares de vinhas no local. Além disso, as uvas são colocadas para secar por 20 dias ao ar livre, e o processo de fermentação pode demorar de 30 a 40 dias para terminar. A ilha de Pantelleria está localizada a 85 km ao sul da costa italiana. 

Da redação

Publicado em 2 de Dezembro de 2014 às 17:15


Notícias Vinhas ilha itália pantelleria unesco patrimônio