Revista ADEGA
Busca

a.C

Vinho aparece em primeira menção a Jerusalém fora da Bíblia

Papiro expressa transferência de dois jarros da bebida para a cidade sagrada


Arqueólogos da Autoridade de Antiguidades de Israel (IAA, na sigla em inglês) encontraram um antigo fragmento de papiro que contém a mais remota referência a Jerusalém, à exceção dos textos bíblicos. A pequena tira possui apenas uma frase: “Da serva do rei, de Na’arat, jarros de vinhos, para Jerusalém”. As duas linhas de escrita provavelmente referem-se ao pagamento de impostos ou à transferência de bens para a cidade sagrada às três religiões abraâmicas: cristianismo, judaísmo e islamismo.

Diretor da unidade de prevenção ao roubo de antiguidades da IAA, Eitan Klein comentou a descoberta: “O documento representa uma evidência extremamente rara à organização administrativa do Reino de Judá”. “De acordo com a Bíblia, os reis Manassés, Amom ou Josué governavam Jerusalém nesta época. Entretanto, não é possível determinar qual deles teria recebido o carregamento de vinho”. Medindo cerca de dez centímetros, o papiro descoberto recentemente data do século VII a.C.

LEIA MAIS
Associação cria cápsula do tempo com histórias regadas a vinho
Importação de vinhos cresce 20% na China
Sentir cheiro do vinho pode prevenir doenças como Parkinson e Alzheimer

Redação
Publicado em 10/11/2016, às 15h15 - Atualizado às 15h24


Mais Notícias