Decanter

Como usar um decanter?

Dicas de como utilizar este importante acessório do vinho


Além de decantar, recipiente passou também a ser utilizado para acelerar o processo de aeração dos vinhos, ajudando a volatizar aromas

É muito comum vermos decanteres e mais decanteres nas prateleiras das lojas, cada um mais bonito que o outro, cheios de curvas e nuances. Mas afinal, para que serve um decanter? Basicamente, decantar significa livrar de impurezas, ou seja, separar os sedimentos do vinho para que a bebida seja mais bem apreciada. Mas essa não é sua única função. Atualmente ele também serve para aerar o vinho e potencializar seus aromas.

Decanter no passado

Muito tempo atrás, antes mesmo do Império Romano, o decanter era usado, basicamente, para servir o vinho. Como ainda não existiam garrafas para armazenar a bebida, ela era despejada em grandes barris e, quando fosse a hora de servi-la, era então colocada em decanteres (de barro) para facilitar o manejo. Ainda hoje ele é usado para servir, mas não só para isso. Por um longo período, a produção de vinhos não filtrados ou clarificados era muito comum e, por isso, formavamse sedimentos nas garrafas, especialmente após uns anos de guarda. Para separar as partes sólidas do líquido era preciso decantar o vinho. Vale ressaltar que esses resíduos são inofensivos à saúde.

Leia mais:

Para que serve um decanter?

Vinho branco deve ir no decanter?

10 acessórios que todo amante de vinho deve ter

 

Aerador

Porém, hoje em dia, é difícil encontrar algum vinho que não tenha passado por algum processo de clareamento ou  filtragem, então, mais uma vez, o papel do decanter se transformou. Sem sedimentos para serem separados, esta espécie de garrafa – feita em vidro ou cristal – passou a ser usada para aerar o vinho, ou seja, deixá-lo respirar.

Como sabemos, o vinho, dentro da garrafa, quase não tem contato com o ar (a rolha permite trocas mínimas). Sendo assim, quando todo o líquido for transvasado para o decanter, o contato com o ar vai abrir os aromas e sabores e dar mais vida aos vinhos jovens e potentes. Basicamente, o que o decanter faz é acelerar o processo de oxidação. Durante algum tempo em contato com o oxigênio do ar, os aromas do vinhos costumam ganhar vida.

Quando decantar?

Você vai abrir um vinho muito antigo? Ou então um jovem muito potente que teoricamente deveria ficar mais alguns anos em garrafa antes de ser aberto? Nessas circunstâncias, decante seu vinho. No primeiro caso, se o vinho estiver com sedimentos, a decantação irá separá-los. No segundo, os aromas e sabores podem estar muito fechados e um tempo de aeração fará bem à bebida.

A maneira certa de decantar

Se o intuito for simplesmente aerar o vinho, o procedimento é bastante simples. Abra a garrafa e trasfegue a bebida para o decanter, de preferência fazendo-a escorrer pelas paredes do vidro para que o vinho tenha maior contato com o oxigênio e libere seus aromas mais rapidamente. Se achar necessário, agite o decanter da mesma maneira como agita uma taça (mas segurando pelo pescoço), para volatilizar o álcool. Se estiver decantando um vinho para separar os sedimentos, tenha o cuidado de, primeiramente, deixar a garrafa de vinho na horizontal por algumas horas, ou, se tiver tempo disponível, um dia antes, para que os sedimentos acumulem no fundo. Depois disso, na hora em que estiver transferindo a bebida para o decanter, use uma fonte de luz para que consiga enxergar os sedimentos e, neste momento, pare de verter o líquido, para não ter perigo de os resíduos irem junto com o vinho. Caso queira aproveitar o restinho da bebida da garrafa, use um coador fino para separá-lo dos sedimentos e evite misturar essa sobra com o vinho do decanter.

Como lavar o decanter?

Limpar um decanter não é nada simples. Não use detergente nem sabão que deixe resíduos. Para limpar, prefira enxaguar com água corrente. Caso os resíduos do vinho não saiam, use um pouco de gelo picado e sal grosso – que não deve deixar aromas estranhos – ou então uma mistura de bicarbonato de sódio e água quente. Ao agitar o fundo do decanter, os sedimentos irão se desfazer. Na hora de secar, tenha o cuidado de manter o gargalo virado para baixo, para que a água escorra toda e não manche o fundo e as paredes do decanter. Para guardar, coloque uma folha de papel no bocal para evitar a entrada de poeira.

Como escolher seu decanter

Há diversos modelos nas lojas, que vão desde os mais simples até verdadeiras obras de arte. Para não ficar perdido na hora de comprar, leve em conta alguns pontos. Assim como as taças devem ser transparentes, de vidro ou cristal, com os decanteres é a mesma coisa. Isso ajuda a observar as cores do vinho. Um dos objetivos do decanter é aerar o vinho, então também leve em conta a capacidade do decanter. De nada adianta que ele comporte apenas 750 ml de vinho, pois desta forma não haverá espaço para a troca de ar. É preciso ser maior. Fora isso, existem os decanteres com tampa, o que pode ser uma boa pedida no caso de vinhos mais sensíveis, uma vez que limita as trocas de ar e mantém os aromas por mais tempo. Há alguns cujo desenho é cheio de reentrâncias especiais para colocar gelo e manter o vinho resfriado, ponto importante para manter a temperatura da bebida e não deixar que ela esquente durante a decantação/aeração.

Confira também:

A temperatura no decanter

O que é dupla decantação?

Qual taça de vinho escolher?

Dois lados

Quando se fala em decantação, há duas vertentes: daqueles que não acreditam que a decantação traga algum bene cio real para determinados tipos de vinhos, e outros que, pelo contrário, são da teoria de que todos os vinhos, incluindo aqueles mais simples, podem passar pelo decanter e ganhar algum benefício com isso.

Tempo

Quando se trata de vinhos mais simples, de consumo imediato, pouco tempo de decantação é suficiente para que o buquê se abra. Por isso, não deixe o vinho respirar mais do que meia hora, do contrário a oxidação irá prejudicá-lo. Já os vinhos jovens e encorpados, como os de Bordeaux, só começam a abrir depois de 20 minutos e podem ficar ali por até duas horas até que desenvolvam tudo o que têm de melhor. Os mais densos aguentam mais, e podem aerar por até quatro horas. Alguns dos mais potentes vinhos do Novo Mundo, com alto teor alcoólico, por sua vez, podem ficar descansando por oito horas até que se abram completamente, e os vinhos que já estão envelhecidos e, em teoria, em seu auge não precisam ser aerados e devem ser apreciados pouquíssimo tempo após serem vertidos no decanter.

Quais vinhos podem ser decantados?

Como a decantação é usada essencialmente para separar sedimentos e aerar os vinhos, geralmente são decantados aqueles que ficaram um longo período descansando em garrafa antes de serem abertos, como é o caso dos Vinhos do Porto, por exemplo, e vinhos jovens mais encorpados e de aromas fechados, como os de Bordeaux, os Barolos e os Super Toscanos. Os vinhos jovens são decantados para que possam liberar seu buquê mais rápido e deixar a bebida mais suave, acelerando alguns processos químicos.

Além dos vinhos listados acima, muitos especialistas aceitam a decantação de vinhos mais delicados, como alguns bons Pinot Noirs da Borgonha e brancos de maior porte. Outros, no entanto, optam por abrir garrafas especiais (vinhos mais antigos de grande potência) algumas horas antes da degustação para que o contato com o ar ocorra no próprio gargalo da garrafa e não seja tão intenso quanto seria caso fosse colocado num decanter, que possui bojo maior e mais área de contato com o ar.

Veja também:

+ Confira o guia prático do vinho

4 taças básicas para ter no armário

Como manter o decanter novo por muito mais tempo

Da redação

Publicado em 22 de Agosto de 2019 às 15:00


Notícias Decanter guia do vinho para que serve um decanter decanter de vinho