Mundo Vino

Gigante das bebidas retorna à Champagne

Grupo Rémy Cointreau adquiriu produtor familiar


 

Cognac Louis XIII, ícone produzido pela Rémy Cointreau

Nove anos depois de vender Piper-Heidsieck e Charles Heidsieck à EPI, o grupo de destilados franceses Rémy Cointreau voltou ao mundo dos espumantes com planos de adquirir uma participação majoritária na Champagne de Telmont. A empresa francesa de bebidas anunciou que negociou a compra com a família Lhopital.

LEIA MAIS

» Cognac: os segredos da bebida francesa

» Conheça os melhores rótulos de Champagne

Fundada em 1912, a Champagne de Telmont, de gerência familiar, está sediada em Damery, perto de Epernay, no vale do Marne. A casa produz vinho sob o rótulo J. de Telmont e atualmente é presidida pela quarta geração da família. Como parte do acordo, Bertrand Lhopital, juntamente com sua equipe, continuará trabalhando para a casa, mantendo os vinhedos, gerenciando o fornecimento de uvas e supervisionando a produção.

Em comunicado, o grupo Rémy Cointreau afirmou que a aquisição da Champagne de Telmont “enriqueceria seu portfólio de vinhos e bebidas destiladas excepcionais com uma marca de Champagne de alta qualidade que oferece um potencial significativo”.

A Rémy Cointreau vendeu sua divisão de Champagne ao grupo de artigos de luxo EPI por € 412 milhões em 2011, depois de colocar suas marcas Piper-Heidsieck e Charles Heidsieck à venda no ano anterior. O grupo, que possui um portfólio de 12 marcas, finalizou recentemente a aquisição da casa de Cognac JR Brillet.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

 

Da redação

Publicado em 12 de Outubro de 2020 às 11:00


Mundovino Champagne Vinho Rémy Cointreau

Artigo publicado nesta revista