Vinícolas do mundo

Château Clinet: enólogo-maratonista revoluciona ícone do vinho francês

É preciso talento e determinação não só para vencer 42,2 km de corrida, mas também para produzir um grande Bordeaux


Ronan Laborde estava no auge da forma como atleta quando, aos 23 anos, assumiu a enologia do Château Clinet, uma das mais prestigiadas propriedades de Pomerol, em Bordeaux. Diante do novo desafio, abandonou as pistas para ir ainda mais fundo no vinho. Deu certo: em pouco tempo, seu talento o ajudou a fazer vinhos com altas pontuações e críticas fabulosas.

O Château Clinet, em Pomerol, na região de Bordeaux, é da sua família desde 1999, quando seu pai Jean-Louis Laborde comprou a vinícola de uma empresa de seguros. Na época, Jean-Michel Arcaute (ex-proprietário) era o enólogo responsável. No entanto, Arcaute morreu em um acidente de barco.

Tão logo tomou as rédeas do negócio, Ronan produziu transformações substanciais na propriedade: replantando, de forma sustentável, cerca de 20% do vinhedo – que, diz a lenda, tem vinhas que remontam a 1595.

Um dos lotes mais prestigiados, no entato, fica ao lado da igreja de Pomerol, com solo rico (numa mistura de camadas de areia, argila e cascalho) e vinhas de 85 anos.

Ronan Laborde, o enólogo-maratonista

Ele também reconstruiu as instalações vinícolas e reorganizou a distribuição da vinícola. Enfim, mudou o perfil do vinho, vizinho do Petrus e do Lafleur, com menos madeira nova, menos Cabernet Sauvignon e também com blends ainda mais selecionados.

Além do Château Clinet e do Fleur de Clinet, Ronan ampliou a marca, criando uma linha de tintos e brancos com a denominação genérica “Bordeaux”. Os Ronan by Clinet são feitos a partir de uvas de produtores da região (Entre-deux-Mers, Côtes de Bordeaux Castillon e Francs,  Lussac-Saint-Émilion).

A aparição do Clinet 2005 no primeiro filme da trilogia Millennium: Os Homens que Não Amavam as Mulheres, com Daniel Craig, ajudou, definitivamente, a alavancar a marca – um ícone do vinho francês, sem dúvida.

Vinhedos do Château Clinet no Pomerol

Como se faz um Château Clinet, em 10 etapas

1- As uvas que entram na adega sofrem um rigoroso processo: após a seleção inicial na chegada, passa-se por uma máquina de alta precisão que faz a seleção da seleção

2- Hora da delicada triagem manual para garantir que apenas as melhores uvas cheguem às cubas  

3- Uma prensa de última geração controla a extração do mosto das cascas

4- Vasilhas em forma de cone permitem que as uvas sejam transferidas suavemente por gravidade para suas cubas customizadas correspondentes

5- Para misturar cada parcela de vinhas, a adega dispõe de uma seleção de pequenas cubas de aço inox com regulação térmica, nas quais a fermentação ocorre  

6- O mosto de cada parcela é vinificado separadamente para preservar suas características, sendo posteriormente envelhecido também separadamente em barris

7- Apenas na hora do blend as parcelas são finalmente reunidas

8- O envelhecimento em barricas é um caso a parte. Clinet tem uma seleção de barricas de diferentes tipos, tostas e tamanhos que permite equilibrar as características que desejam para cada parcela.

9- O tipo da barrica usada para envelhecer cada parcela é cuidadosamente selecionado para cada variedade

10- Enfim, os vinhos envelhecem em média 16 meses em 40% de barricas usadas e 60% de barricas novas de carvalho francês, alemão e austríaco

O segundo vinho, Fleur de Clinet, nasceu em 1997, mas hoje representa mais de 40% da produção.

No entanto, uma das maiores mudanças de Ronan desde que assumiu foi ampliar a marca, criando uma linha de tintos e brancos de denominação genérica de Bordeaux, engarrafados sob o nome “Ronan by Clinet” com uvas de produtores de Entre-deux-Mers, Côtes de Bordeaux Castillon e Francs, e Lussac-Saint-Émilion.

Ronan Laborde com seu "Ronan by Clinet"

Em 2011, Clinet fez uma “ponta” no primeiro filme da trilogia Uma garrafa da safra 2005 aparece sendo servida durante uma cena de jantar na casa de Martin Vanger (papel de Stellan Skarsgård) com Mikael Blomqvist (Daniel Craig). A “publicidade” ajudou a alavancar ainda mais a fama de Clinet.

» Em pé ou deitada: existe uma posição correta para guardar as garrafas de vinho?

» Porque alguns vinhos utilizam todo o cacho de uva?

» Colheita noturna dá origem a um vinho melhor?

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

Da redação

Publicado em 6 de Abril de 2021 às 20:00


Vinícolas do mundo Château Clinet Pomerol Bordeaux Vinho Vinícolas do mundo

Artigo publicado nesta revista

Douro Primeira Prova

Revista ADEGA 165 · Julho/2019 · Douro Primeira Prova

Os melhores brancos, tintos e portos da safra 2017