Mundovino

Investimento em vinho supera relógios, carros e joias em 2018

Índice de Investimento de Luxo indica que preço de vinho fino aumentou 9% no último ano


De acordo com o último “Índice de Investimento de Luxo”, da consultoria Knight Frank, os preços dos vinhos finos aumentaram 9% em 2018 e superaram o desempenho de relógios, carros, móveis, diamantes, selos e joias durante o ano. Entre os artigos de luxo colecionáveis, itens como obras de arte igualaram a marca dos vinhos e apenas moedas e uísques a superaram, com aumentos de 12% e 40% respectivamente.

Leia mais:

Os 50 vinhos mais caros do mundo

Romanée: a garrafa de vinho mais cara da história

O ano de 2018 foi marcado por altas nos preços dos vinhos mais raros, sendo que uma garrafa de La Romanée-Conti 1945 foi vendida por US$ 558 mil pela Sotheby’s em outubro, tornando-se a garrafa mais cara já vendida em leilão.

Nick Martin, da Wine Owners, a plataforma de negociação de vinhos que forneceu os dados do índice, afirmou: “Quando pensamos que os limites estavam sendo testados, 2018 viu uma rápida escalada de preços para a Borgonha, notadamente os principais Grands Crus, elevando nosso índice de Borgonha em 33%”.

Ele também destacou o desempenho dos vinhos da Califórnia (que aumentou 17,5% no ano) e um ressurgimento de “Riojas subvalorizados e acessíveis”, como os de Tondonia e CVNE.

No longo prazo, o índice de vinhos Knight Frank subiu 147% nos últimos 10 anos, ficando em sexto no ranking atrás do uísque (582%), moedas, arte, carros e selos.

Da redação

Publicado em 16 de Maio de 2019 às 16:00


Notícias Índice de Investimento de Luxo itens de luxo vinhos caros

Artigo publicado nesta revista

Supertoscanos

Revista ADEGA 162 · Abril/2019 · Supertoscanos

Os revolucionários que mudaram a história e se tornaram clássicos + seleção de imperdíveis