Almanaque do vinho

Não estranhe se alguém lhe pedir para pegar o Jeroboão

Os tamanhos das garrafas de vinho variam de 187,5 ml até 30 litros – com nomes bíblicos e histórias curiosas


O serviço das garrafas maiores muitas vezes são um grande problema

Já pensou em tomar um Nabucodonosor de vinho?

Parece que não faz sentido, mas é fato.

Apesar de estarmos acostumados com a garrafa padrão – com seus 750 ml – há vários outros tamanhos, cada uma com um nome mais peculiar do que o outro.

O interessante é que ninguém sabe exatamente como surgiram os tamanhos diferentes, muito menos do motivo dos batismos.

Piccolo – São 187,5 ml, ou um quarto de garrafa padrão, foi criada pensando em vender principalmente em restaurantes e cafés como uma dose única. O nome vem do italiano “pequeno”.

Meia garrafa – Com 375 ml surgiu como sendo a dose diária recomendada de vinho para se manter uma vida saudável. Como o nome diz, seu tamanho é a metade da garrafa padrão.

Padrão – Nossa garrafa do dia a dia, com 750 ml e é disparada a mais produzida do mundo do vinho

Magnum – Do latim “grande”, a garrafa de 1,5 litro é muito comum em leilões e colecionadores correm atrás das raras produzidas pelas grandes vinícolas. As primeiras garrafas Magnum surgiram no século 18 como uma forma diferenciada de servir o vinho e eram direcionadas para grandes autoridades e festivais.

Jeroboão – Também conhecida como Double Magnum é a garrafa de 3 litros. Recebeu seu nome em homenagem ao primeiro rei de Israel após a divisão do reino. Jeroboão I teria se revoltado contra Salomão e, quando este morreu e o reino dividido, foi proclamado no ano 931 a.C. o novo rei do povo judeu.

Roboão – A garrafa de 4,5 litros é o começo da bagunça! O nome Roboão é aceito por todos menos em Bordeaux, lá ela recebe o nome de Jeroboão, enquanto a garrafa de 3 litros – mundialmente nomeada Jeroboão – é chamada por lá de Double Magnum. Bagunça feita, a Roboão foi batizada em homenagem ao filho de Salomão e neto de Davi – sim o que venceu o gigante Golias. Roboão e Jeroboão foram os responsáveis pela divisão do reino de Israel no século 10 a.C. em dois novos reinos, O Reino de Israel, com Jeroboão sendo rei, e o Reino de Judá com Roboão como líder. Ufa!

Matusalém – Também chamada de Imperial é a garrafa de 6 litros. Muito usada em Champagne, recebe o nome do que a Bíblia aponta como homem que mais viveu na história, 969 anos, morrendo seis dias antes do grande dilúvio.

Salmanasar – A garrafa de 9 litros leva o nome de um rei Assírio que também é citado na Bíblia. Salmanasar ou Salmanaser V foi rei da Assíria, Babilônia, Suméria e Acádia e como tudo isso era grande parte do que se conhecia, foi chamado de Rei do Universo. É tido como o responsável por conquistar o Reino de Israel apesar de esse fato não ser inteiramente consenso entre os especialistas.

Balthazar – São 12 litros de vinho, oitenta taças de 150 ml! Recebe o nome do último rei da Babilônia que teria utilizado as taças sagradas dos templos de Jerusalém para servir vinho e por isso recebeu o castigo divino e a visita nada desejada de Ciro, o Grande.

Nabucodonosor – A garrafa de 15 litros recebe o nome do pai de Balthazar da garrafa de 12 litros! Nabucodonosor II – que também é o nome da nave de Morpheus em Matrix – foi um dos grandes reis babilônios. Reinou no século 7 a.C. e foi conhecido como um dos grandes construtores e restauradores das riquezas da Babilônia.

Salomão – Serve 120 taças de 150 ml! São 18 litros de vinho e pesa mais de 40 kg. Salomão é o filho de Davi e um dos grandes reis de Israel sendo responsável pela construção do chamado Primeiro Templo, construção que seria derrubada pelo famoso construtor – e garrafa de 15 litros – Nabucodonosor.

Sovereign – Nome nada bíblico e história bem mais recente. A garrafa de 26,25 litros nasceu na década de 1980 para ser servido no cruzeiro MS Sovereign.

Golias – Aqui temos 27 litros de vinhos e cerca de 60 quilos! O nome não podia ser melhor, o gigante bíblico foi descrito com uma altura que varia entre 2,38 metros até impressionantes 3,46! Porém, os estudos modernos mostram que quatro côvados e um palmo, altura que Golias teria, era o tamanho que as muralhas deveriam ter para serem consideradas intransponíveis. Então na verdade o que os autores da Bíblia possivelmente queriam dizer era que Golias era tão intransponível quanto uma muralha.

Melquisedeque – Para fechar nossa lista a garrafa de 30 litros. São incríveis 200 taças de 150 ml, 40 garrafas padrão e absurdos 70 quilos! Para se ter uma ideia os poucos vinhos engarrafados na Melquideseque são servidos com uma espécie de balanço para que seja possível virar a garrafa até a taça. Já o nome vem do personagem bíblico que interagiu com Abraão e é descrito como o Rei de Salém. Como possuía características sobre-humanas, alguns estudiosos da Bíblia apontam que na verdade se tratava da primeira aparição de Jesus, bem antes de vir à terra.

» A rolha quebrou, e agora? A situação é bem chata, mas tem solução

» Por que os vinhos antigos devem ser tratados com extremo cuidado

» O que é a pinça enorme usada para abrir Vinhos do Porto?

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

André De Fraia

Publicado em 30 de Junho de 2021 às 19:00


Almanaque do vinho Garrafa Vinho Tamanho Nomes História Curiosidade