Os desejados vinhos de Albert Bichot, na França, agora são 100% orgânicos


Vinhos das propiedades de Côte d'Or de Albert Bichot agora são 100% orgânicos

Todos os lançamentos da safra de 2018 em diante das propriedades de Albert Bichot, famoso produtor da Borgonha, são orgânicos, o que significa que quase 35 hectares de vinhedos nas Côte d’Or e Côte Chalonnaise estão agora certificados. 

Segundo Guillaume Deglise, CEO da empresa, o domaine começou a administrar suas propriedades organicamente há mais de 10 anos, mas só buscou a certificação há cerca de cinco anos, o que significa que os vinhos de sua colheita de 2018 são os primeiros para se tornar oficialmente orgânico. 

 

LEIA MAIS:

» O que são vinhos naturais, orgânicos e biodinâmicos?

» Vinhos de maceração carbônica

 

Antes disso, ele disse que as uvas eram cultivadas organicamente, mas o vinho não era produzido com padrões certificados, que exigem o uso de níveis mais baixos de dióxido de enxofre. “Descobrimos que produzimos vinhos melhores com uvas orgânicas, por isso não se trata apenas de marketingdisse o enólogo Alain Serveau. 

No entanto, ele também disse que era necessário buscar a certificação para mostrar aos consumidores que os vinhos são feitos com padrões orgânicos. “É importante para a rastreabilidade, porque ninguém coloca produtos não orgânicos no rótuloafirmou. 

maior propriedade de Albert Bichot está localizada em Chablis, onde possui o Domaine Long-Depaquit de 65 hectares, que ainda precisa ser certificado como orgânico. Bichot também tem uma propriedade de 5 hectares em Beaujolais no Cru Moulin-a-Vent, que disse ser difícil converter para orgânico, já que a vinha tem mais de 100 anos. 

 

Da redação

Publicado em 18 de Março de 2020 às 12:33


Notícias

Artigo publicado nesta revista

Os blends mais famosos

Revista ADEGA 171 · Janeiro/2020 · Os blends mais famosos

15 combinações clássicas das principais regiões do mundo