Mundovino

Polícia desmonta rede de tráfico de trabalhadores em vinhedos franceses

Mais de 100 pessoas foram vítimas do trabalho irregular


Os trabalhadores foram recrutados na Bulgária e não recebiam o suficiente para cobrir a viagem de volta

A polícia francesa disse ter desmantelado uma gangue que traficava trabalhadores durante a época de colheitas na França. Quatro membros da quadrilha teriam sido presos após a ação policial. Segundo informações, mais de 80 investigadores da Bulgária e da França estiveram envolvidos na ação que foi realizada após uma investigação sobre o tráfico de pessoas para exploração de trabalho e lavagem de dinheiro.

Leia mais:

Vinho é o grande segredo da saúde na França

Como beber bons vinhos franceses sem gastar muito

Polícia italiana descobre esquema de falsificação de Tignanello

A polícia identificou 167 possíveis vítimas trabalhando para quatro empresas de vinho com sede perto de Lyon, mas não mencionou nenhum dos envolvidos. Os trabalhadores foram recrutados na Bulgária por meio de uma agência de emprego legalmente registrada, que lhes ofereceu € 60 por dia, mais moradia e transporte para trabalho sazonal na França. Contudo, “na realidade, eles foram enviados para a França em transporte não licenciado e depois acondicionados em um acampamento com dinheiro retirado de seus salários para as refeições”.

Os salários finais dos trabalhadores muitas vezes não eram suficientes para cobrir a viagem de volta à Bulgária. A rede usou esse dinheiro e o lavou através de propriedades na França. Entre os presos, acredita-se que três sejam recrutadores da Bulgária e um francês suspeito de lidar com a logística.

Veja também:

Vinho francês: como ler os rótulos do país

Polícia britânica investiga fraudes de vinhos

ASSINE JÁ A REVISTA ADEGA. DESCONTOS DE ATÉ 76% 

Da redação

Publicado em 13 de Novembro de 2019 às 18:00


Notícias vinho francês fraude no vinho crime no vinho

Artigo publicado nesta revista