Mundo Vino

Robert Parker, o crítico que mudou os rumos do vinho, é eleito o Homem do Ano


 

Além de fundar o Wine Advocate, grande referência na avaliação de vinhos, Parker foi o responsável por renovar a escala de pontuação, atribuindo o modelo dos 100 pontos

Uma das premiações mais importantes do mundo do vinho é o “Homem do ano”, agora rebatizado como “Hall da Fama”, da revista inglesa Decanter. Estabelecido desde 1984, a publicação escolhe uma pessoa de grande relevância do mercado do vinho a cada ano. Em 2020, o selecionado foi o crítico norte-americano Robert Parker.

Fundador da newsletter The Wine Advocate e criador da escala de 100 pontos para a pontuação de vinhos, Parker junta seu nome ao de outras celebridades do mundo do vinho como Angelo Gaja, Miguel Torres, Nicolas Catena, Robert Mondavi, Piero Antinori etc. E ele não é o primeiro crítico de vinhos a figurar na lista, sendo que antes dele os ingleses Hugh Johnson, Steven Spurrier e Jancis Robinson, por exemplo, já haviam sido condecorados.

 

LEIA MAIS

» A história da Família Torres vai do Petróleo em Cuba à conquista do mundo pelos vinhos

» Lançamentos de branco e rosé da atriz Cameron Diaz levanta a questão: o que é um vinho vegano?

 

Parker fundou o então chamado Baltimore Maryland Wine Advocate em 1978, dizendo que se inspirou em escritores de vinhos britânicos, incluindo Michael Broadbent e Hugh Johnson, mas com uma missão clara: “descobrir e enumerar os vinhos de grande valor e apontar as mediocridades, não importa quão elevadas sejam as origens de um vinho”.

Parker também começou a pontuar em 100 pontos, rejeitando a escala de 20 pontos mais comum da época. Hoje, a escala de 100 pontos é amplamente utilizada na indústria vinícola, inclusive pela revista Decanter, uma das últimas a aderir ao sistema.

Ele se aposentou formalmente da The Wine Advocate no ano passado e a publicação agora pertence ao Grupo Michelin. A revista Decanter escreveu: “O vencedor do Hall da Fama deste ano elucidou o mundo do vinho para milhões, inspirando-os a nutrir e buscar uma paixão pelo vinho; e capacitou os produtores de vinho de todo o mundo a se esforçarem e criarem vinhos cada vez mais refinados quando a natureza lhes deu a chance de fazer isso. Ninguém antes ou depois mudou o mundo do vinho de maneira tão dramática ou benéfica quanto Robert M. Parker Jr.”

 

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

 

Da redação

Publicado em 17 de Julho de 2020 às 15:00


Notícias

Artigo publicado nesta revista