Mundo Vino

Brasil terá primeira Indicação Geográfica de vinhos tropicais do mundo

Vale do São Francisco será o pioneiro em vinificação comercial nessa região do globo


 

Vinhedo na região do Vale do São Francisco no nordeste brasileiro

O Vale do São Francisco será a primeira região tropical do mundo a receber o selo de Indicação Geográfica para a produção de vinhos finos e espumantes. “Essa será a primeira Indicação de Procedência (IG) de vinhos de regiões tropicais do mundo, utilizando o modelo estrutural similar às Indicações Geográficas adotadas por renomados produtores da União Europeia”, destaca o pesquisador da Embrapa Giuliano Pereira.

LEIA MAIS

» Estudo mostra que taninos podem inibir a Covid-19

» Saint-Emilion aprova sistema de defesa contra chuva de granizo

O trabalho de caracterização da região, necessário para enquadrar o cultivo e produção de vinho como uma IG, foi feito em uma parceria entre a Embrapa Uva e Vinho do Rio Grande do Sul com a Embrapa Semiárido, estabelecida em Pernambuco. Contou ainda com a ajuda de mais de quarenta profissionais como pesquisadores, professores, técnicos e estudantes, que trabalharam em conjunto para entender o funcionamento da vitivinicultura na região tropical e aprimorar a produção e qualidade dos vinhos.

A transformação na área em uma Indicação Geográfica é uma antiga demanda do Instituto do Vinho do Vale do São Francisco – o Vinhovasf. João Gualberto de Freitas Almeida, presidente do órgão, destaca que em 2002, quando foi lançado a primeira IG no Brasil, já havia a ideia de levar o selo para o nordeste, “Participei do lançamento em Bento Gonçalves (RS) e lá mesmo já havia manifestado o interesse para que os nossos vinhos fossem estudados e reconhecidos. ”

As regiões tropicais possuem características únicas para a viticultura e produção de vinho. Seu clima permite duas podas e duas safras anuais e o resultado é um vinho geralmente frutado, de baixo teor alcóolico e acidez moderada. No Vale do São Francisco os espumantes predominam com três milhões de litros produzidos anualmente contra 1,5 milhão de litros dos vinhos tranquilos.

Parreiral no Vale do São Francisco, as características únicas do local permitem duas safras anuais

A Indicação Geográfica Vale do São Francisco autoriza a produção de vinhos tranquilos brancos, rosés ou tintos e espumantes brancos ou rosés que podem ser bruts, demi-secs ou moscatéis. A uva para a produção do vinho tem que ser 100% proveniente da região delimitada e são autorizadas 23 castas diferentes.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

André De Fraia

Publicado em 2 de Fevereiro de 2021 às 15:00


Notícias Vale do São Francisco Vinho Indicação Geográfica Tropical