Mundo Vino

Cartilha para produzir vinho natural

Órgão francês reconhece produtores que produzem “Vin Méthode Nature”


 

Enfim parece que os produtores do chamados “vinhos naturais” terão uma cartilha para se pautar. Sob o nome “vin méthode nature”, o Instituto Nacional de Origens e Qualidade (INAO), do Ministério da Agricultura da França e o Escritório de Controle de Fraudes da França reconhecem a nova denominação. 

LEIA MAIS

» O que são vinhos naturais, orgânicos e biodinâmicos?

» 'Vinho natural' ganha regras na França e produtores brasileiros analisam cenário nacional

Essa cartilha foi criada por produtores em outubro de 2019 e estabeleceu uma lista de critérios à nova categoria. A estrutura espera oferecer uma definição formal para o vinho natural aos consumidores e esclarecer algumas das confusões e os termos muitas vezes confusos que o descrevem. A denominação será sujeita a um período experimental de três anos. 

Para usar a denominação, as uvas devem provir de videiras orgânicas certificadas, colhidas manualmente e produzidas com leveduras indígenas. Métodos proibidos durante o processo de vinificação incluem: termovinificação, osmose reversa, pasteurização instantânea e filtração de fluxo cruzado. 

É permitida a adição de até 30 mg / L de dióxido de enxofre em todos os tipos de vinho em todas as denominações, mas nenhuma adição é permitida antes ou durante a fermentação. Os vinhos em que não foi feita adição de SO2 podem ser rotulados como “método natural sem sulfitos adicionados”, enquanto aqueles com adição pós-fermentação podem usar método natural com menos de 30 mg / l de sulfitos adicionados. 

Cada vinho acabado será submetido a uma avaliação externa controlada para determinar se está em conformidade com os regulamentos. Os vinhos que não devem ser comercializados com uma marca diferente. 

Acredita-se que mais de 100 produtores franceses se inscrevam no programa vin méthode nature nos próximos meses, e esperam-se sistemas semelhantes em toda a Europa, em breve. 

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

 

Da redação

Publicado em 5 de Outubro de 2020 às 14:00


Notícias vinho natural França regras

Artigo publicado nesta revista