Mundo Vino

Governo de Mendoza na Argentina estabelece piso para o preço das uvas

A medida afetará duas castas, a País, chamada na região de Criolla Chica, e a Malbec


 

Medida busca proteger pequenos produtores

O governo da província argentina de Mendoza decidiu colocar um piso para o valor de duas castas, a País, conhecida na região como Criolla Chica, terá o valor mínimo de 20 Pesos por quilo, já a Malbec, uva ícone do país, variará entre 40 e 60 Pesos por quilo dependendo da região de produção.

Esta medida visa proteger os viticultores de dois problemas, o primeiro é a safra 2021 que tem estimativa de ser 20% menor que 2020, e segundo é que o aumento nas vendas internas na Argentina – em 2020 foram vendidas 57 milhões de garrafas a mais que em 2019 – e das exportações que cresceram 26,7%, levaram os estoques dos produtores a zero.

O temor do governo provincial de Mendoza é que os pequenos produtores amarguem prejuízos com a queda na produção, sendo que muitos já irão enfrentar faturamento zero na entressafra da uva.  

A medida não agradou a todos, “Sempre pensamos que o Governo não tem que intervir nisso, mas deve trabalhar na promoção para facilitar a comercialização do vinho, especialmente na promoção internacional ”, disse Patricia Freuler, presidente da Bodegas de Argentina, órgão que representa as principais vinícolas do país.

» “Uma taça de vinho todos os dias”, diz freira com 117 anos

» O que é o Resveratrol e quais são seus benefícios

A dirigente ainda acrescentou: “Sem o produtor não temos uvas, mas temos que olhar para toda a cadeia. Imposto e logística têm muita influência no preço e com esses preços há segmentos que não vão conseguir se sustentar ”.

A medida vale para a safra 2021 e apenas para os produtores da província de Mendoza que se cadastrarem e tiverem uma colheita de até 2.000 toneladas.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

André De Fraia

Publicado em 20 de Fevereiro de 2021 às 11:03


Notícias Argentina Preço Mercado Uvas Vinho mendoza