Mundo Vino

Homem que comandava esquema de pirâmide na venda de vinhos será solto nos EUA

John E. Fox passou seis anos preso suspeito de desviar 45 milhões de dólares de clientes


 

Fachada da loja da Premier cru em berkeley na Califórnia onde Fox comandava seu esquema

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

O empresário e antigo dono da empresa Premier Cru em Berkeley na Califórnia John E. Fox será solto pelas autoridades dos Estados Unidos um ano antes do esperado. O contraventor passou seis anos na cadeia acusado de desviar 45 milhões de dólares e enganar mais de 9.000 clientes.

O esquema funcionava com Fox vendendo ordens de compra falsificadas de grandes vinhos e utilizando o dinheiro de novos clientes para pagar os antigos que, obviamente, nuca recebiam seus vinhos. As autoridades acreditam que a empresa tenha movimentado mais de 70 milhões de dólares em cinco anos.

O dinheiro era na verdade utilizado por Fox para comprar carros extravagantes e financiar o estilo de vida do fundador, "um verdadeiro império do engano" como disse a sentença à época.

» Cleveland Cavaliers da NBA lança seu Cabernet Sauvignon

» “Uma taça de vinho todos os dias”, diz freira com 117 anos

» Qual a temperatura ideal para o vinho?

Fox supostamente demonstrou remorso por suas contravenções, dizendo a um repórter do tribunal local que “gostaria de poder voltar no tempo e desfazer todos os danos que causei. Quero cumprir minha pena na prisão e, quando sair, espero retribuir a todos”.

Como acordo para sua soltura antecipada o empresário aceitou pagar os 45 milhões de dólares devido aos seus mais de 9.000 clientes lesados e ainda passará por uma fase de três anos de liberdade condicional.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

André De Fraia

Publicado em 24 de Fevereiro de 2021 às 15:00


Notícias Fraude Vinho Crime Califórnia Berkeley Prisão